Arnd Wiegmann/Reuters
Arnd Wiegmann/Reuters

Fifa lança programa para combater manipulação de jogos

Objetivo é que jogadores, treinadores e árbitros se protejam da abordagem de pessoas interessadas em arranjar partidas

AE, Agência Estado

26 de setembro de 2013 | 16h06

ZURIQUE - A Fifa lançou oficialmente nesta quinta-feira, em parceria com a Interpol, um programa na internet para combater casos de manipulação de resultados no futebol. O objetivo é que jogadores, treinadores e árbitros se protejam da abordagem de pessoas interessadas em arranjar partidas.

Os possíveis alvos de assédio seriam treinados por meio de um guia interativo para identificar, resistir e denunciar os suspeitos. O programa, que também espera ser eficiente na missão de coibir as apostas ilegais, está disponível nos sites da Fifa e da Interpol, nas línguas inglesa, francesa, alemã, espanhola e árabe.

"Um dos principais pontos para o êxito dessa iniciativa é a aumentar o nível de conscientização sobre o tema entre a comunidade futebolística e oferecer ferramentas educativas para as pessoas que mais correm o risco de serem influenciadas pela ação dos manipuladores", disse Ralf Mutschke, diretor de segurança da Fifa.

A Fifa e a Interpol assinaram um termo de colaboração em 2011 - com dez anos de validade - com o objetivo de combater a manipulação e a corrupção no esporte, depois da crescente onda de denúncias de jogos arranjados e da revelação de escândalos que abalaram a reputação do futebol no planeta nos últimos anos.

Tudo o que sabemos sobre:
FifaInterpoljogos manipulados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.