Fifa leva sorteio das Eliminatórias para o Rio

Evento, que deve receber mais de 3 mil pessoas de vários países, será realizado no Forte de Copacabana em 2011

Sílvio Barsetti / RIO, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2010 | 00h00

O Forte de Copacabana será o palco do primeiro grande evento da Copa do Mundo de 2014. Em julho do ano que vem, cerca de três mil pessoas, representando mais de 200 países, vão se acomodar num dos mais belos cartões postais do Rio para acompanhar o sorteio das Eliminatórias do Mundial.

A Fifa só vai formalizar o anúncio em novembro. Mas o secretário-geral da entidade, Jérome Valcke, disse a interlocutores que ficou impressionado com a beleza e a estrutura do local. Ele visitou o Forte ontem em companhia do prefeito do Rio, Eduardo Paes, e do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira.

Paes ofereceu à Fifa duas opções para o evento, além do Forte, a Cidade da Música, um espaço localizado na Barra da Tijuca, hoje sem funcionamento por causa de denúncias de superfaturamento nas obras.

Para o Comitê Organizador do Mundial (COL), o sorteio das Eliminatórias vai marcar a aproximação do Brasil com o restante do mundo para a divulgação da Copa. "É um evento que desperta muito interesse porque inúmeras federações filiadas à Fifa alimentam alguma esperança de que vão disputar o Mundial no Brasil em 2014", disse o presidente da CBF, que também responde pelo COL.

Centro de imprensa. Depois de conhecer a Cidade da Música, a comitiva seguiu para o centro de convenções da Cidade Nova, numa área próxima ao centro do Rio. A prefeitura quer que o lugar seja a base da imprensa no Mundial. O secretário-geral da Fifa gostou das instalações, mas não se comprometeu sobre a utilização do local durante a Copa.

Minutos depois, Paes, Valcke e Teixeira seguiram para o Forte de Copacabana e, finalmente, visitaram o Aterro do Flamengo,

Eles almoçaram no bairro, diante do olhar de turistas curiosos que passavam em frente ao restaurante.

O dirigente da Fifa, descontraído, chegou a dar um beijo no rosto de Ricardo Teixeira quando os fotógrafos pediram que se aproximassem. Explicou o gesto em seguida. "Eu leio na imprensa, e acho engraçado isso, que somos rivais", afirmou.

Candidatos. Na verdade, os dois são pré-candidatos à sucessão de Joseph Blatter à presidência da Fifa, em 2015. Valcke e Teixeira são amigos e aliados, mas travam nos bastidores uma disputa por mais poder. Não conversam sobre isso nem quando têm encontros mais reservados - Valcke gosta de se hospedar na fazenda de Teixeira, no interior, para onde já levou seus parentes.

A partir de 2011, Valcke vai se mudar para o Rio. Ficará na Barra da Tijuca, próximo à sede da CBF e do COL. Ele virá à cidade pelo menos mais uma vez até o fim do ano para procurar apartamento.

Outros diretores da Fifa participaram do giro pela cidade, entre eles Jim Brown e Fúlvio Danilas. A secretária estadual de Turismo, Esporte e Lazer do Rio, Márcia Lins, acompanhou a comitiva e disse, entusiasmada, que o Maracanã, fechado para obras, vai estar em plenas condições de receber a Copa das Confederações, em 2013, e de abrigar a final do Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.