Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

'Fifa não manda na Arena do Corinthians', diz Gobbi

Segundo presidente, Itaquerão deve ser entregue no prazo previsto

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2014 | 17h54

SÃO PAULO - O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, mostrou-se incomodado com as previsões acerca do futuro do Itaquerão, palco da Copa do Mundo em São Paulo. O dirigente afirmou que a Arena Corinthians só deve se tornar preocupação da Fifa quando for liberada para a administração da entidade que rege o futebol mundial, e que antes disso, o estádio é preocupação do clube.

"A Fifa não manda na Arena do Corinthians. O estádio é nosso. Eles vão mandar aqui quando dermos as chaves para a Fifa. Aí eles fazem o jogo que quiserem. Enquanto isso não acontece, o estádio é nosso, quem manda é o Corinthians", declarou o dirigente, ao questionar as previsões sobre a partida inaugural do estádio. "A estreia do Itaquerão vai ser Corinthians x Corinthians (time de veteranos). É uma estreia nossa, e não da Fifa. Decidimos quem joga, que horas joga e quando joga. Isso é problema do Corinthians e ninguém tem nada a ver com isso", decretou Gobbi.

Passada a irritação com a Fifa, o presidente amenizou o tom ao reiterar que a Arena Corinthians ficará pronta nos prazos definidos junto à Fifa, e que as estruturas temporárias, que ainda dão dor de cabeça ao secretário-geral Jérôme Valcke, serão pagas pelo Corinthians. "Todo mundo pode ficar tranquilo porque será pago e vamos ter a Copa no nosso estádio. Só não sabemos como será pago ainda", afirmou, referindo-se à estimativa de R$ 60 milhões para bancar estruturas que faltam.

Mário Gobbi revelou que recebeu as garantidas do próprio Andrés Sanchez em reunião realizada com a diretoria de futebol nesta semana. "Ficamos sabendo dos números, como anda a obra e ficamos bem tranquilos com o andamento dela", declarou o dirigente. Ex-presidente corintiano, Andrés Sanchez é o responsável destacado pelo clube para tratar do estádio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.