Fifa propõe mudanças nas regras

O grupo criado pela Fifa para estudar mudanças nas regras do futebol se reuniu ontem, em Zurique, e propôs várias alterações, que serão encaminhadas à International Board. O órgão, responsável pelas regras do jogo e com poder de modificá-las, terá sessão em 3 de março, quando vai apreciar as propostas.

ZURIQUE, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2012 | 03h04

Comandado pelo alemão Beckenbauer, o grupo, que tem os brasileiros Pelé e Cafu como membros e é chamado de Força Tarefa, fez diversas propostas de mudanças. Entre elas estão a punição com cartão amarelo, e não vermelho, ao jogador que fizer um pênalti, desde que a falta cometida não seja violenta ou impeça claramente o gol; o aumento de sete para 12 o número de atletas no banco de reservas; e a proibição ao treinador que for expulso no primeiro tempo de um jogo de ter qualquer contato com seus atletas no vestiário.

Também foi proposta uma mudança para simplificar a regra do impedimento, mas não foram dados detalhes da alteração. Outra proposição: quando uma partida for interrompida, deve-se, na remarcação, jogar apenas o tempo restante, com o placar do momento da paralisação mantido.

As propostas que forem aprovadas em 3 de março entrarão em vigor em 1.º de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.