Marcos de Paula/AE - 13/4/2011
Marcos de Paula/AE - 13/4/2011

Fifa relaxa limite para reforma do Maracanã

Vice-governador vai nesta terça a Brasília reafirmar que obra estará concluída a tempo de pôr a arena na Copa das Confederações

, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2011 | 00h00

RIO - O vice-governador e secretário de Obras do Estado do Rio, Luiz Fernando Pezão, vai reiterar nesta terça-feira que as obras do Maracanã vão ficar prontas até dezembro de 2012, a tempo de o estádio ser utilizado na Copa das Confederações, no ano seguinte. A Fifa, no entanto, já admite um atraso no cronograma do estádio carioca e trabalha com o prazo limite de março de 2013 para o Maracanã encerrar a reforma iniciada no ano passado.

Pezão vai estar em Brasília, às 10 horas, para apresentar o projeto executivo de reforma e adequação do Maracanã a técnicos e ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) e à Controladoria Geral da União (CGU).

As obras no Maracanã, que deve receber o encerramento do Mundial de 2014, estavam orçadas inicialmente em R$ 600 milhões. O custo subiu para R$ 705 milhões e agora, por causa da necessidade de uma nova cobertura, pode chegar a R$ 1,1 bilhão.

O Estado tentou contato com a secretária estadual de Esportes, Márcia Lins, para falar, entre outras coisas, do prazo de dezembro de 2012 para a conclusão das obras. Ela não atendeu à reportagem, com a alegação de que não falaria sobre prazos. No entanto, somente nos últimos dois meses, Márcia Lins reiterou publicamente em pelo menos três dias diferentes que o Maracanã vai estar à disposição da Fifa no final de 2012.

Márcia vai participar do encontro com Pezão e o presidente da Empresa de Obras Públicas do Rio, Ícaro Moreno.

O preço da Copa. 1,1 bilhão de reais é o custo previsto para obras do Maracanã e 600 milhões de reais era o orçamento inicial da reforma.

Veja também:

linkCidades paparicam seleções de olho nas subsedes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.