Fifa usa peso diferente e absolve Dunga

A Fifa usa dois pesos e duas medidas para avaliar o comportamento dos técnicos e jogadores em campo. Ontem, a entidade anunciou que havia estudado as ofensas proferidas por Dunga após o jogo contra a Costa do Marfim, no domingo, aos jornalistas e que optou por não puni-lo, nem mesmo abrir uma investigação formal. "O Comitê de Disciplina da Fifa avaliou o que foi dito e concluiu que não há base para tomar uma medida ou abrir uma investigação", explicou Pekka Odriozola, um dos porta-vozes da Fifa. A entidade avaliou as imagens da entrevista, em que se vê Dunga ofendendo um jornalista da TV Globo. O técnico proferia as ofensas em tom baixo. Mas o som foi captado.

Jamil Chade, enviado especial, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 00h00

Há poucos meses, o técnico da Argentina, Diego Maradona, foi punido com a suspensão de dois meses e uma multa de US$ 25 mil por também ofender jornalistas numa entrevista coletiva. "Que chupem todos e que continuem chupando", havia dito Maradona aos jornalistas. "Não vou entrar em comparação entre os dois casos. Avaliaram o caso e indicaram que não há base para abrir um caso", disse Odriozola. O chefe da divisão disciplinar da Fifa é o suíço Marcel Mathieu, que havia prometido ser duro contra ofensas durante a Copa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.