FIG pune três juízes, mas mantém notas

Três dos juízes da final olímpica masculina do concurso completo individual de ginástica artística foram suspensos pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), depois que a entidade reviu as notas que eles deram naquela competição, realizada na última quarta-feira. A informação foi divulgada neste sábado por um comunicado da FIG. O vencedor do concurso foi o norte-americano Paul Hamm, mas ao rever as notas, a FIG percebeu que o o coreano Yang Tae Young recebeu uma valorização de saída errada nas paralelas, já que lhe foi dado um 9,9 em lugar de 10.O italiano Bruno Grandi, presidente da FIG, convocou ontem, extraordinariamente, o Comitê Executivo do organismo para ?proceder à análise imediata do concurso completo masculino? e hoje, num comunicado divulgado em Atenas, explicou que a pontuação dos juízes não pode ser mudada e que o regulamento de sua Federação não admite protestos contra as notas dadas. Segundo a nota, ?com a intenção de proteger a integridade da FIG e dos juízes; e para manter e assegurar os mais elevados parâmetros de arbitragem nos Jogos Olímpicos, o Comitê Execurtivo da FIG decidiu suspender os três juízes?. Mas, o documento não especificou os nomes e as nacionalidades dos mesmos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.