Figueirense e Chapecoense fazem confronto catarinense em busca da recuperação

Figueirense e Chapecoense fazem o confronto catarinense neste domingo, às 16 horas, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 15.ª rodada, em busca da reabilitação no Campeonato Brasileiro. O time alvinegro vem de cinco jogos sem vitória e está na zona de rebaixamento, enquanto que a equipe alviverde acumula duas derrotas consecutivas e está a apenas três pontos da degola.

Estadão Conteúdo

17 de julho de 2016 | 07h20

O técnico Argel Fucks iniciou a sua terceira passagem pelo Figueirense no meio da semana, no empate sem gols com a Ponte Preta, em casa, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O treinador deverá manter a dupla de zaga formada por Bruno Alves e Werley. No ataque, promoverá a entrada de Rafael Silva, que não está inscrito na Copa do Brasil, na vaga de Dodô.

Argel Fucks convocou a torcida para iniciar a reação no campeonato. "A gente precisa porque eles jogam junto e fazem a diferença. O torcedor precisa dar seu voto de confiança a esse elenco. Em 2014, estávamos na lanterna e o torcedor teve um papel fundamental, abraçou o time e conseguimos reagir", comentou.

Na Chapecoense, o técnico Caio Júnior deve fazer muitas alterações no time. O volante Gil será deslocado para a lateral direita na vaga de Gimenez. Filipe Machado entrará na zaga no lugar de Thiego, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

No meio de campo, Sergio Manoel entra no lugar de Gil. E no setor ofensivo o treinador optou por dar mais força com a entrada de Arthur Maia na vaga do atacante Silvinho, suspenso. Ainda dará uma oportunidade a Kempes no lugar de Bruno Rangel, que vive má fase.

"Infelizmente, cheguei em um momento que o Bruno Rangel não está bem. Talvez ele estivesse em um momento melhor, poderia ter ganho do Corinthians. O Kempes deu resposta nos treinamentos, entrou bem contra o Cruzeiro, fez gol por isso vai jogar", explicou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.