Washington Alves/ Divulgação
Washington Alves/ Divulgação

Filho de Hortência vai bem e fecha o Pan em sétimo no adestramento

País se firma como 3ª força da América, com 3 conjuntos no top 9

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2015 | 17h05

O Brasil teve um desempenho surpreendente na final individual do adestramento, disciplina do hipismo nos Jogos Pan-Americanos. Depois de conquistar o bronze por equipes, o País conseguiu colocar três conjuntos entre os nove primeiros colocados, confirmando que agora é a terceira força do continente.

O garoto João Victor Marcari Oliva, de 19 anos, primogênito de Hortência, terminou em sétimo no conjunto com Xamã dos Pinhais. O filho da Rainha do Basquete conseguiu um resultado expressivo de 73,275% na apresentação artística desta terça-feira, quando foram definidas as medalhas.

Ele, entretanto, não foi o melhor brasileiro da final. Esse posto é de Leandro da Silva, que, com Di Caprio, recebeu 73,300% dos avaliadores e ficou em sexto. Já João Paulo dos Santos (Veleiro do Top) terminou no nono lugar, com 72,950%.

Como comparação, Luiza Almeida, única representante do Brasil em Londres, teve 65,866% na sua apresentação com Pastor na última edição dos Jogos Olímpicos. O resultado do Pan levaria João Victor, Leandro e João Paulo à segunda fase da Olimpíada. Como dono da casa, o Brasil terá equipe completa no Rio.

Em Toronto, o ouro ficou com o único homem da equipe norte-americana: Steffen Peters. Ele foi seguido pela compatriota Laura Graves (prata) e pelos canadenses Chris von Martels (bronze), Belinda Trussel e Brittany Fraser. Esta teve mais de 3% de folga sobre os brasileiros, que, dentre as potências da modalidade, só superaram a norte-americana Kimberly Herslow, que foi oitava.

As competições de hipismo do Pan seguem na sexta-feira, com as disputas do CCE, o conjunto completo de equitação. O Brasil é candidato à medalha por equipes. As provas de salto começam na terça-feira da semana que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanoshipismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.