Made Nagi/EFE
Made Nagi/EFE

Filipe Toledo não teme tubarões na etapa de Margaret River: 'É o habitat deles'

Surfista garante estar animado para a disputa do quarto evento do Circuito Mundial de Surfe, no sudoeste da Austrália

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2019 | 21h02

Com um disputa equilibrada pelas primeiras posições, o Circuito Mundial de Surfe desembarca em Margaret River, na Austrália, para a quarta etapa da competição. Quatro atletas estão separados por menos de 1.600 pontos nas primeiras posições: o líder John John Florence (Havaí), o japonês Kanoa Igarashi e os brasileiros Italo Ferreira e Filipe Toledo.

A chamada para a disputa está marcada para as 19h30 (horário de Brasília) desta terça-feira, quarta-feira pela manhã na Austrália. E pela previsão de ondas, é possível que o evento já comece no primeiro dia da janela, que tem prazo para terminar até 9 de junho no sudoeste do país, em uma praia com ondas grandes.

 

"Estou sempre animado. Tive a chance de chegar à liderança lá em Bali, mas deixei escapar. Então agora é hora de fazer um bom resultado e se manter na briga", afirmou Filipinho, que vai encarar Sebastian Zietz e um convidado, que pode ser um surfista local. "Não dá para ficar escolhendo adversários quando se está entre os melhores do mundo", comentou.

O local também costuma ter a presença de tubarões - no ano passado a etapa foi cancelada inicialmente e depois transferida para Bali por causa disso. Alguns surfistas chegaram a reclamar publicamente de ter de competir lá, mas a WSL (Liga Mundial de Surfe) manteve Margaret River no calendário deste ano.

"Os tubarões sempre estarão lá, afinal é o habitat deles. Acontece que no ano passado estava atípico, por causa das baleias que estavam mortas na costa. Acho que quando estamos lá não dá muito pra ficar pensando nisso, a não ser quando eles aparecem na sua frente", brincou Filipinho, que espera fazer uma boa etapa na Austrália.

O Brasil estará no evento com 11 atletas no masculino (Filipe Toledo, Italo Ferreira, Gabriel Medina, Jadson André, Yago Dora, Peterson Crisanto, Caio Ibelli, Deivid Silva, Michael Rodrigues, Willian Cardoso e Jesse Mendes) e duas no feminino (Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima).

MARGARET RIVER PRO

1ª fase (masculino)

1ª bateria: John John Florence (HAV) x Kelly Slater (EUA) x Jadson André (BRA)

2ª bateria: Kanoa Igarashi (JAP) x Yago Dora (BRA) x Soli Bailey (AUS)

3ª bateria: Julian Wilson (AUS) x Peterson Crisanto (BRA) x Caio Ibelli (BRA)

4ª bateria: Italo Ferreira (BRA) x Joan Duru (FRA) x Frederico Morais (POR)

5ª bateria: Gabriel Medina (BRA) x Deivid Silva (BRA) x convidado

6ª bateria: Filipe Toledo (BRA) x Sebastian Zietz (HAV) x convidado

7ª bateria: Jordy Smith (AFS) x Adrian Buchan (AUS) x Ricardo Christie (NZL)

8ª bateria: Kolohe Andino (EUA) x Seth Moniz (HAV) x Jack Freestone (AUS)

9ª bateria: Conner Coffin (EUA) x Ryan Callinan (AUS) x Leonardo Fioravanti (ITA)

10ª bateria: Wade Carmichael (AUS) x Michael Rodrigues (BRA) x Ezekiel Lau (HAV)

11ª bateria: Jeremy Flores (FRA) x Willian Cardoso (BRA) x Jesse Mendes (BRA)

12ª bateria: Owen Wright (AUS) x Michel Bourez (FRA) x Griffin Colapinto (EUA)

1ª fase (feminino)

1ª bateria: Caroline Marks (EUA) x Johanne Defay (FRA) x Paige Hareb (NZL)

2ª bateria: Carissa Moore (HAV) x Nikki Van Dijk (AUS) x Keely Andrew (AUS)

3ª bateria: Stephanie Gilmore (AUS) x Coco Ho (HAV) x convidada

4ª bateria: Courtney Conlogue (EUA) x Brisa Hennessy (CRI) x Macy Callaghan (AUS)

5ª bateria: Sally Fitzgibbons (AUS) x Tatiana Weston-Webb (BRA) x Silvana Lima (BRA)

6ª bateria: Malia Manuel (HAV) x Lakey Peterson (EUA) x Bronte Macaulay (AUS)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.