Fina abre investigação da morte do nadador americano

A Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou nesta quinta-feira a criação de um comitê especial para investigar a morte do nadador norte-americano Fran Crippen, que morreu durante a disputa da última etapa da Copa do Mundo de Maratona Aquática, no sábado, em Al Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos.

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2010 | 16h10

Campeão dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, e vice-líder do ranking mundial nesta temporada, Fran Crippen tinha 26 anos. Ele passou mal durante a prova de 10 quilômetros, que foi disputada em águas muito quentes. Seu corpo ainda demorou cerca de duas horas para ser encontrado e resgatado no mar.

O comitê especial da Fina terá cinco integrantes, incluindo um especialista em salvamento, um médico, um advogado e dois nomes indicados pela Federação de Natação dos Estados Unidos. Além disso, a entidade mandou um de seus dirigentes, Gunnar Werner, para acompanhar a investigação em Al Fujairah.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoFinaFran Crippen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.