Fina vai fazer mais de 800 exames antidoping no Mundial

A Federação Internacional de Natação (Fina) vai realizar mais de 800 exames antidoping no Mundial de Esportes Aquáticos. O diretor executivo da entidade, Cornel Marculescu, disse que 485 atletas farão testes de sangue surpresa em Barcelona nos dias que antecedem a competição e outros 320 vão realizar exames de sangue ou urina durante o evento, que começa nesta sexta-feira e vai até o dia 4 de agosto.

AE-AP, Agência Estado

18 de julho de 2013 | 12h49

"Espero que tenhamos recordes e nenhum teste positivo", disse Marculescu. "A questão mais importante para nós é o investimento em testes fora de competição. Quando (os atletas) vêm aqui, eles sabem o que vai acontecer".

Um total de 2.293 atletas participarão da competição bienal que inclui natação, saltos ornamentais, polo aquático e nado sincronizado. Marculescu disse que os medalhistas vão ser testados e que o número final de exames durante a competição pode aumentar se recordes mundiais forem quebrados. Os outros atletas testados durante a competição serão selecionados por um conselho composto por três membros, dois da Fina e um do comitê organizador local.

A Fina vai adicionar os resultados em seu programa de passaporte biológico, que começou no ano passado com os 30 melhores competidores e aumentou para 500. O programa de passaporte monitora o perfil sanguíneo de um atleta ao longo do tempo para descobrir qualquer sinal de doping.

O presidente da Fina, Julio Maglione, disse que os 50 melhores atletas em cada esporte são testados no mínimo três vezes por ano. "A Fina implementou o passaporte com muita força", disse Marculescu, acrescentando que o programa custa US$ 1,5 milhões (aproximadamente R$ 3,3 milhões) por ano. "É um processo iniciado há um ano e meio atrás e o conselho de doping está trabalhando nisso. É muito importante isto para identificar quando um problema começou".

Tudo o que sabemos sobre:
Mundial de Esportes Aquáticosdoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.