Fla acerta com Dorival e enfrenta a Portuguesa

Flamengo e Portuguesa entram em campo hoje, às 21h, com realidades distintas. Do lado carioca, o clube acertou ontem à noite a contratação do técnico Dorival Júnior, que fica na Gávea até o fim de 2013 - ele deverá assistir ao jogo no Engenhão. No Canindé, a ordem é vencer pela primeira vez fora de casa.

LEONARDO MAIA / RIO, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2012 | 03h07

O novo técnico chega para tentar dar rumo ao Flamengo. A presidente Patrícia Amorim, que está em Londres acompanhando os Jogos Olímpicos, atribuiu ao vice Hélio Ferraz a missão de fazer uma reformulação mais ampla no clube. Em um indício da força de Zinho, diretor de futebol, junto à presidente, ela determinou a contratação de um diretor executivo de finanças, para restringir a interferência do vice da área, Michel Levy, no futebol.

Hoje, Dorival Júnior verá um Flamengo com a formação mais ofensiva e poderá observar alguns garotos da base. O auxiliar Jaime de Almeida barrou Renato Abreu para efetivar Mattheus no meio de campo titular. Adryan vai atuar mais adiantado, ao lado de Vagner Love. "Procurei colocar o time um pouco mais ofensivo, usando o Mattheus, que tem uma boa finalização e muito bom passe. Acompanho muito os juniores do Flamengo e conheço bem a garotada."

Três pontos. Na Portuguesa, o técnico Geninho ficou satisfeito com o desempenho do time no empate contra o Corinthians e acredita em um bom resultado no Rio - com nove pontos, a Lusa está na 17.ª posição e precisa da vitória para tentar deixar a zona da degola.

"Nossa intenção é pressionar o Flamengo desde o começo do jogo. A gente sabe que a torcida deles é apaixonada e ajuda muito quando o time precisa, mas também cobra muito'', diz Geninho. "Vamos tentar usar isso a nosso favor para sair com os três pontos do Engenhão."

O atacante Rodriguinho acredita na força do elenco da Portuguesa, que no clássico de sábado conseguiu anular o campeão da Libertadores, principalmente no primeiro tempo. "Se corrermos o tempo todo, sempre um ajudando o outro, com certeza a gente sai de lá com um bom resultado", disse jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.