Fla-Flu eletrizante termina em 3 a 3 e o Corinthians agradece

Resultado do clássico, disputado no Engenhão, deixa time paulista com dois pontos de vantagem sobre o 2º colocado

Bruno Lousada / RIO, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2010 | 00h00

O meia Bruno César prometeu "secar" o Fluminense. Ele e toda a nação corintiana torceram para o Flamengo, a fim de permanecer na liderança isolada do Campeonato Brasileiro. E, certamente, gostaram do empate por 3 a 3, ontem à noite, no Engenhão. Com o resultado do eletrizante Fla-Flu, o clube paulista, com um jogo a menos, abriu dois pontos de vantagem em relação ao time tricolor, em segundo lugar.

O Fluminense precisava vencer para reafirmar sua condição de favorito ao título. A derrota para o Corinthians, por 2 a 1, na última quarta-feira, também no Engenhão, ligou o sinal de alerta no clube das Laranjeiras.

Já o Flamengo queria se afastar mais da zona de rebaixamento e respirar aliviado. Tanto na Gávea quanto nas Laranjeiras havia uma certeza: nada melhor do que ganhar um Fla-Flu para retomar a confiança e elevar o moral.

Mesmo sem Deco, contundido, o Fluminense largou na frente com gol do zagueiro Leandro Euzébio, de cabeça, no início do clássico disputado pela primeira vez no estádio do Botafogo.

O Flamengo reagiu e virou o placar ainda no primeiro tempo, com o zagueiro David e o atacante Deivid. Na etapa final, o atacante Rodriguinho empatou. Em resposta rápida, o time rubro-negro fez 3 a 2, em bela cobrança de falta do meia Renato.

Jogo resolvido? Nada disso. Rodriguinho ainda teve tempo de deixar tudo igual novamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.