Fla-Flu que ninguém gostaria de ver

Clássico esvaziado por causa da situação dos dois times no Estadual não chama atenção do torcedor

LEONARDO MAIA / RIO , O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2013 | 02h14

Este promete ser um dos Fla-Flus mais esvaziados dos últimos anos. Um Flamengo desclassificado do Campeonato Carioca contra um Fluminense mais preocupado com a Taça Libertadores, com muitos jogadores reservas. Para intensificar o cenário de desinteresse, a partida será em Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, às 18h30, devido ao fechamento do Engenhão.

Como apenas uma combinação improvável de resultados eliminaria o Tricolor das semifinais da Taça Rio, o técnico Abel Braga vai descansar alguns titulares para que estejam inteiros para o duelo com o Caracas, quinta-feira, em São Januário. O jogo vai definir a classificação para as oitavas de final da Libertadores.

Entre os poupados deverão estar o zagueiro Leandro Euzébio e o volante Edinho, que tiveram grande desgaste no empate por 0 a 0 com Grêmio, na quarta-feira passada. Wellington Nem deve fazer seu retorno depois de sofrer torções no joelho e tornozelo esquerdos. O atacante precisa recuperar ritmo antes do confronto com os venezuelanos. O meia Thiago Neves e o atacante Fred, lesionados, não jogam.

Pelo lado rubro-negro, Jorginho tenta mobilizar sua tropa para que não falte vontade. A equipe está eliminada da disputa do título estadual e cumpre tabela nas duas últimas rodadas da Taça Rio. "Esse jogo vale muito, tenho de mostrar por que fui contratado. Temos de saber que cada jogo é de extrema importância para ganhar uma vaga no time", disse o atacante Gabriel.

Líder. Em busca do primeiro lugar geral na Taça Rio, o Botafogo quer a vitória hoje sobre o Nova Iguaçu, às 16h, no estádio Moça Bonita, em Bangu. A colocação dá à equipe alvinegra, campeã da Taça Guanabara, o direito de jogar com a vantagem do empate na semifinal e, se passar, na decisão do segundo turno. Com a estreia do time na Copa do Brasil na próxima quarta-feira, Oswaldo de Oliveira deve poupar jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.