Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fla multa jogadores por festa e ''encerra'' caso

A diretoria do Flamengo anunciou ontem que multou o goleiro Bruno, o meia Marcinho e o atacante Diego Tardelli em 20% dos seus salários, pelo envolvimento em uma festa em Minas Gerais, após o empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, na quarta-feira, que terminou em confusão e registro policial. Duas garotas de programa alegaram que foram agredidas pelo meia Marcinho.A diretoria só não puniu o goleiro reserva Paulo Victor, que também participou da festa, porque ele não foi relacionado para a partida contra os mineiros e estava de folga. Outra medida radical foi tomada: a partir de agora, nenhum jogador será liberado para sair da concentração durante as viagens."Senti-me traído. Eles mentiram. Disseram que iriam se encontrar com parentes e, na verdade, não foram", declarou o vice-presidente de Futebol do Flamengo, Kléber Leite. "Isso aqui não é uma orgia", prosseguiu, garantindo que fatos "isolados" como esse não vão se repetir. "O assunto está encerrado. Nenhum jogador falará mais sobre isso", avisou.O técnico Caio Júnior disse ter ficado decepcionado com o incidente, mas não acredita que isso vai atrapalhar o desempenho do Flamengo no Campeonato Brasileiro, no qual é líder. "Ficamos ainda mais fortes.??Bruno admitiu que errou e pediu desculpas à torcida, aos companheiros, à diretoria e ao técnico Caio Júnior. "Não tenho que inventar histórias." Aos dirigentes, Marcinho negou que tenha agredido as garotas de programa. Ele não deu entrevista.

Bruno Lousada, O Estadao de S.Paulo

12 de julho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.