Fla pega Vitória para provar que está firme

Meta é acabar com a aflição da torcida, desconfiada depois da negociação de alguns jogadores

O Estadao de S.Paulo

19 de julho de 2008 | 00h00

O Flamengo lidera o Campeonato Brasileiro há várias rodadas, mas bastou perder para o Coritiba quinta-feira (1 a 0, em Curitiba), para que o jogo de hoje contra o Vitória ganhasse dimensão maior que a normal. O time carioca terá de mostrar para a sua torcida, às 18h10, no Maracanã, que não há razão para preocupação. Afinal, tem 26 pontos e só duas derrotas. Excelente aproveitamento de 72%. Porém, derrota ou empate esta noite poderá passar a sensação de queda de desempenho após as negociações de Fábio Augusto e do artilheiro Marcinho. As ausências de Juan, Toró, Kleberson e, talvez, Ronaldo Angelim poderão complicar.No Vitória, a ordem é esquecer a derrota em casa, na quarta-feira, por 3 a 1, para o São Paulo, e manter o foco no restante do campeonato - em especial, no objetivo de voltar ao G4, para, em seguida, tentar se aproximar da liderança. ATLÉTICO-MG X CORITIBAO fantasma do rebaixamento anda assustando o Atlético-MG, time que já conheceu a Série B. Seus temores decorrem da série de seis jogos sem vitória e por somar apenas 12 pontos em 12 rodadas. Por isso, a equipe se vê pressionada para o jogo com o Coritiba, às 18h10, no Mineirão.O time paranaense, que vem de triunfo sobre o líder Flamengo, quer agora conquistar a primeira vitória fora de casa. O técnico Dorival Júnior não poderá contar com o goleiro Edson Bastos e nem com o meia Leandro Donizete, que tem contusão muscular. ATLÉTICO-PR X VASCOA tensão também deverá ser a tônica na Arena da Baixada, das 16 horas em diante, no duelo de dois times que oscilam no campeonato. O Atlético, com 13 pontos, vê de perto a zona de descenso. O Vasco, com 15, está em situação intermediária, mas o foco de críticas principal é Antônio Lopes. O treinador foi levado às cordas, depois da derrota para o Flamengo (3 a 1) e do empate suado com o Goiás (1 a 1 em São Januário), na quinta-feira. O discurso do novo presidente, Roberto Dinamite, é diplomático. Até por conta de uma eventual rescisão de contrato com Lopes, que custaria ao clube pouco mais de R$ 400 mil.NÁUTICO X INTERO Inter despertou para o campeonato com o 1 a 0 sobre o Atlético-MG. Com 18 pontos, o time dirigido por Tite está de olho nas primeiros lugares. Hoje tem teste importante no Estádio dos Aflitos, às 16 horas. No último treino, Tite testou Valter e Jonas nas vagas de Alex e Ricardo Lopes. O Náutico tem um ponto a menos e seus jogadores devem mostrar dose adicional de aplicação na estréia o técnico Pintado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.