Fla perde a chance de voltar à ponta: 0 x 0 com Botafogo

Ao empatar com rival no Maracanã, time segue em 2.º, com 28 pontos

Sílvio Barsetti, RIO, O Estadao de S.Paulo

28 de julho de 2008 | 00h00

O Flamengo deixou escapar ontem uma chance de ouro para voltar à liderança do Campeonato Brasileiro ao empatar sem gols com o Botafogo, em um clássico de muitas oportunidades desperdiçadas e disputado diante de mais de 30 mil pessoas, no Maracanã.Foi a quarta partida seguida sem vitória do rubro-negro carioca, que tem agora 28 pontos, um a menos do que o Grêmio.Se a torcida do Flamengo deixou o estádio lamentando a inexplicável queda de rendimento da equipe, que a cada partida fica mais perceptível, a do Botafogo tem bons motivos para apostar em um futuro melhor para a equipe na competição. Afinal, desde a chegada do técnico Ney Franco, três semanas atrás, o time subiu de produção e passou a apresentar um padrão de jogo muito mais consistente e competitivo.E foi por pouco que o Botafogo não venceu o clássico, principalmente pelas chances criadas no segundo tempo. Faltou pontaria a seus atacantes e sobrou sorte ao goleiro do Flamengo. No vaivém de ataques perigosos, o Flamengo também esteve perto de abrir o placar várias vezes. Mas pecou também pelos erros de seus goleadores.A coisa esteve tão irritante que até Obina, ídolo incontestável da torcida flamenguista, acabou saindo sob vaias.Já o Botafogo pôde confirmar no clássico sua ascensão técnica com uma boa atuação. E o time foi mais impetuoso quando o atacante Gil entrou em campo, no segundo tempo, no lugar de Túlio. Ele ganhou todas as disputas de bola e deu muito trabalho à zaga adversária. Wellington Paulista, no auge da pressão do Botafogo, chutou uma bola na trave. JUAN ESCAPOU DAS VAIASAinda assim, o Flamengo teve a vitória ?nas mãos? em um lance em que o lateral-esquerdo Juan usou a cabeça para deslocar o goleiro Castillo na pequena área. Mas a bola, caprichosa, saiu de fininho e selou definitivamente o empate em branco. O resultado até que pode ser considerado bom para o Botafogo, mas bastante duvidoso para o Flamengo. "Estamos realmente atravessando um momento muito difícil", reconheceu o lateral Juan, o único jogador aplaudido ontem pela ansiosa torcida do vice-líder do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.