Fla vence clássico e afunda o Vasco

Time de São Januário perde a 3ª consecutiva, desta vez no clássico para o rival, e vive o pior início de campeonato da história

Bruno Lousada, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2011 | 00h00

O Flamengo afundou o Vasco numa crise maior ainda. Com a derrota por 2 a 1, ontem à noite, no Engenhão, a equipe de São Januário tem o pior início de Campeonato Carioca da história do clube. Ainda não pontuou em quatro rodadas, é o lanterna do Grupo A e está eliminado das semifinais da Taça Guanabara (primeiro turno). Já o time rubro-negro ocupa a primeira colocação, com 100% de aproveitamento.

Torcedores do Flamengo fizeram fila ontem de manhã em vários pontos de venda de ingressos no Rio. Mas não era para comprar entrada para o clássico com o Vasco e, sim, para assistir à estreia de Ronaldinho Gaúcho, na próxima quarta, contra o Nova Iguaçu, às 22 horas, no Engenhão. Para esta partida, mais de 20 mil bilhetes já foram vendidos.

Ontem, o estádio não estava cheio para um jogo com dois clubes em momentos tão distintos. De um lado, um Flamengo motivado, confiante e louco para agravar a crise do rival. Do outro, um Vasco abatido, sem técnico e com o moral baixo. Na última sexta-feira, por causa da má campanha no Carioca, a diretoria cruzmaltina demitiu o treinador Paulo César Gusmão e afastou os medalhões Felipe e Carlos Alberto.

O Flamengo não precisou jogar bem para descer para o vestiário, no intervalo, com 2 a 0 no placar. Num lance isolado, a equipe rubro-negra largou na frente. O lateral-direito Leonardo Moura chutou cruzado e o atacante Deivid, livre de marcação, apenas escorou para a rede. E, sem forçar muito, o Flamengo marcou o segundo. Um verdadeiro golaço. O meia Renato deu lançamento para o apoiador Thiago Neves, que aplicou lençol no goleiro Fernando Prass e completou de coxa.

O Vasco, que parecia entregue, reagiu no segundo tempo. Depois de bobeada da zaga rubro-negra, o time de São Januário diminuiu aos 30 minutos, gol do volante Rômulo, e sonhou com o empate. Partiu para o ataque, mas esbarrou em suas limitações.

Flu vence outra. No jogo que marcou o retorno do meia Conca, recuperado de cirurgia no joelho esquerdo, foi o atacante Fred quem, mais uma vez, fez diferença e saiu do Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé, com o dever cumprido: marcou dois gols na vitória de virada do Fluminense sobre a Cabofriense por 4 a 2.

Com isso, o time tricolor manteve os 100% de aproveitamento, com quatro triunfos em quatro rodadas, e permanece na segunda posição do Grupo B, agora com 12 pontos - o Botafogo tem a mesma pontuação, mas lidera com melhor saldo de gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.