Flagrado em doping, Rashid Ramzi perde ouro olímpico

O bareinita Rashid Ramzi, campeão olímpico dos 1.500 metros em Pequim, terá de devolver sua medalha de ouro conquistada no Ninho de Pássaro. Ele é um dos cinco atletas flagrados em exames antidoping feitos após a Olimpíada, já com tecnologias que permitiam a detecção da o hormônio CERA, uma versão avançada do EPO.

AE-AP, Agencia Estado

18 de novembro de 2009 | 09h37

Uma decisão oficial deve ser divulgada ainda nesta quarta-feira, mas fontes ligadas ao Comitê Olímpico Internacional dão como certa a exclusão de Ramzi da prova, o que lhe faria automaticamente perder o ouro.

Com a revisão do resultado, o queniano Asbel Kipruto Kiprop receberá a medalha de ouro, o neozelandês Nicolas Willis ficará com a prata, e o francês Mehdi Baala, quarto colocado, ganhará uma medalha de bronze.

Outros quatro atletas foram flagrados em exames antidoping posteriores à Olimpíada. O ciclista italiano Davide Rebellin já perdeu a medalha de prata. Os demais competidores - o ciclista alemão Stefan Schumacher, a croata Vanja Perisic, dos 800 metros, e a grega Athanasia Tsoumeleka, da marcha atlética - não conquistaram medalhas.

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadadopingmedalhaRashid Ramzi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.