Flamengo afasta Vasco da briga pela liderança

O clássico entre Flamengo e Vasco, no Engenhão, atestou a reestruturação da equipe rubro-negra e o mau momento do grupo cruzmaltino. A vitória suada, mas merecida, por 1 a 0, com o nono gol do artilheiro Vagner Love, é a terceira em quatro rodadas do time de Dorival Júnior.

LEONARDO MAIA /RIO, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2012 | 03h02

O contestado Cristóvão Borges certamente vai receber mais pressão em São Januário. Seu time sofreu a segunda derrota em três jogos e começa a se distanciar dos líderes do Brasileiro.

Os 25 pontos levam o Flamengo à nona colocação, com um jogo a menos que os que estão à sua frente. Com 35, o Vasco permanece em 3.º, mas agora a sete pontos do líder Atlético-MG e a quatro do vice Fluminense.

Se nos bairros adjacentes ao Engenho de Dentro não houve violência, em Tomás Coelho um vascaíno foi morto em confronto entre torcedores rivais (cerca de 60 pessoas foram presas).

No campo a luta foi dentro do espírito esportivo. A melhor chance vascaína surgiu aos 31, quando Juninho Pernambucano alçou na área e a bola andou de lá para cá até bater na trave. Aos 38, o ex-vascaíno Ramon fez ótima jogada, passou por dois e chutou rasteiro. Fernando Prass soltou aos pés de Love. "O gramado atrapalha, mas essa é uma bola que eu tenho que pegar", disse Prass, admitindo a falha.

Na segunda etapa, o Flamengo se fechou na defesa e deu a iniciativa da partida para os cruzmaltinos, mas os rubro-negros não levaram sustos. Na verdade, até tiveram a oportunidade de ampliar. Adryan, que acabara de entrar na partida, fez ótima jogada e deixou Leo Moura com o gol aberto. O lateral errou o quique da bola e perdeu a chance clara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.