Flamengo dá vexame e Boca elimina o Cruzeiro

Se alguém previsse, iriam chamar de louco. O América veio ao Maracanã e derrotou o Flamengo por 3 a 0, eliminando o time carioca da Taça Libertadores. Na ida, o Rubro-Negro havia vencido por 4 a 2 e a classificação era tida como certa. Mais de 50 mil presentes compareceram para comemorar o bicampeonato e a despedida do técnico Joel Santana, que vai dirigir a seleção da África do Sul. Saíram tentando encontrar explicações para o inexplicável.Os rubro-negros foram logo para cima, mas a equipe da Gávea era ineficiente na frente da área adversária. O primeiro susto veio aos 21 minutos. O pesado Cabañas recebeu na entrada da área e chutou, a bola desviou na zaga e encobriu Bruno. O gol não mudou o panorama da partida, mas animou os visitantes.Souza esgotava a paciência dos torcedores perdendo várias chances. O castigo veio rápido. Em contra-ataque, Esqueda tocou na saída de um desesperado Bruno para ampliar.Joel Santana voltou com Obina no lugar de Kléberson. "O time sentiu os gols, o que é natural. Precisamos fazer um logo para dar tranqüilidade", disse o novo técnico Caio Júnior, na tribuna de imprensa.Logo depois, entrou Diego Tardelli no lugar de Souza, que saiu vaiado, e o time melhorou. Tardelli quase diminuiu aos 15 minutos. O volume de jogo do Flamengo aumentava e as chances se sucediam. Mas o pesadelo se consumou aos 33 minutos. O gordinho Cabañas cobrou falta de longe, a bola desviou na barreira e matou Bruno: 3 a 0.MINEIRÃOO Cruzeiro também foi eliminado, ao ser derrotado em casa pelo Boca Juniors por 2 a 1. O time argentino havia vencido a primeira partida, em La Bombonera, pelo mesmo placar. Palacios e Palermo marcaram para os argentinos e Wagner para os brasileiros. Nas quartas, o Boca vai pegar o Atlas, do México.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.