Flamengo faz festa por seus guerreiros

Time comemora muito a dura vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, que atuou em boa parte[br]com um jogador a mais

RIO, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

Um jogador a menos desde o primeiro tempo, um campo encharcado e um Corinthians embalado, com Ronaldo e Roberto Carlos em ação. Não faltaram obstáculos, mas o Flamengo se superou e conseguiu uma vitória heroica, por 1 a 0, no Maracanã. O time comemorou com entusiasmo a vantagem de jogar pelo empate, quarta-feira, no Pacaembu, para avançar às quartas de final da Taça Libertadores.

O vestiário rubro-negro foi marcado pela alegria e a certeza de que a equipe está no caminho certo, depois de uma forte turbulência na semana passada. Na última sexta-feira, o técnico Andrade e dois dirigentes foram demitidos por falta de comando.

"Temos que estar felizes com o resultado. Parabéns aos jogadores. Ele se superaram", disse o técnico interino Rogério Lourenço, saudado de pé pela torcida após o apito final. Ex-zagueiro do Flamengo, ele sonha ser efetivado no cargo. Para tanto, o time precisa eliminar o Corinthians.

Apesar da vitória, o time do Flamengo lamentou a forte chuva que atingiu o Rio, até porque o campo ficou pesado, a bola rolou com dificuldade - muitas vezes parou nas poças d"águas -, e a equipe carioca precisava conseguir um bom resultado para atuar com mais tranquilidade no jogo de volta.

E não foi só o mau tempo que atrapalhou o Flamengo. O meia Michael foi expulso aos 36 minutos da etapa inicial ao dar entrada dura no atacante Dentinho. No intervalo, o lateral-direito Leonardo Moura resumiu o drama rubro-negro. "O campo está ruim e o Flamengo vai ter de correr em dobro no segundo tempo por causa da expulsão."

No duelo Ronaldo x Adriano, levou a melhor o atacante rubro-negro, autor do único gol da partida, marcado de pênalti. O craque saiu de campo aos gritos de "O Imperador voltou". Com a expulsão de Michael, Petkovic e Vinícius Pacheco disputam a vaga em São Paulo. / A. R. e B. L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.