Flamengo perde no Chile e se complica

Após derrota para o Universidad Católica por 2 a 0, cariocas têm de golear o Caracas para avançar na competição

, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2010 | 00h00

SANTIAGO

A situação do Flamengo é crítica na Taça Libertadores. O clube carioca foi derrotado ontem por 2 a 0 pelo Universidad Católica, do Chile, em Santiago, e se vê numa situação na qual não depende mais de si para chegar à fase eliminatória do torneio. Com sete pontos no Grupo 8, precisará vencer o fraco Caracas, na última rodada, no Maracanã, e ainda torcer por outros resultados para avançar como um dos segundos colocados. Jogando o futebol que o time vem apresentando recentemente é que deixa o torcedor preocupado. "Tem dia em que nada dá certo. Tentamos, lutamos, fizemos o que a gente pôde, mas não conseguimos", disse Vagner Love, que devia estar falando por si e não pela maioria dos companheiros.

Foi um primeiro tempo pavoroso do Flamengo. Um gol logo a um minuto e outro no último minuto da etapa inicial retrataram a pífia atuação. Faltou o mínimo e fosse um rival mais forte e mais interessado em vencer, o placar poderia ter sido vergonhoso.

No primeiro lance, Álvaro e Ronaldo Angelim subiram junto com Morales e deixaram a sobra para Damían Díaz, livre, marcar.

Depois que Petkovic deu a única finalização rubro-negra que obrigou o goleiro Garcés a trabalhar, veio o segundo. Silva cruzou e Morales marcou: 2 a 0. No segundo tempo, os chilenos apenas administraram o placar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.