Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Flamengo teme que Assis procure o Corinthians

Rubro-Negro vê irmão de Ronaldinho como última barreira para assinatura. Andrés Sanchez diz que negocia se for procurado

Wagner Vilaron, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2011 | 00h00

Roberto Assis, irmão e agente de Ronaldinho Gaúcho, passou a tarde de domingo preocupado. Isso porque o Palmeiras, a exemplo do Grêmio, informou que desistiu da contratação do meia. Com isso, foi desfeito o leilão entre os clubes que tanto fortaleceu o poder de barganha do empresário nos últimos dias. A proposta que restou sobre a mesa é a do Flamengo, justamente a que menos seduz Assis. Para complicar, o fato de ser o único interessado nesse momento dá ao Rubro-Negro mais poder na negociação. Assim, a saída para Assis pode ser o Corinthians.

Veja também:

forum ENQUETE - Ronaldinho deve acertar com qual clube?

blog DIRETO DA FONTE - Ronaldinho quer morar no Rio

Essa desconfiança do agente é a última barreira que o Flamengo precisa superar para anunciar o acerto. Assis entende que, no Rio, Ronaldinho não teria uma rotina regrada para conquistar a confiança do técnico da seleção, Mano Menezes, o que colocaria em risco seu projeto pessoal para a Copa de 2014. "O Assis disse que não tinha interesse em levar o Ronaldinho para o Rio por achar que o Flamengo não tinha estrutura financeira para pagar o jogador e temia alguns possíveis problemas na noite de lá", afirmou Roberto Tadeu, representante do Palmeiras na negociação, ontem, em entrevista ao Tá na Área, do Sportv. "Não me surpreenderia se ele (Ronaldinho) aparecesse no Corinthians ou no Inter."

Na Gávea, existe o receio de que Assis procure o Corinthians, clube que já demonstrou interesse pelo atleta, para tentar uma última cartada. E se depender do presidente corintiano, Andrés Sanchez, os flamenguistas têm motivos para estar preocupados. Sanchez negou ao Estado que tenha recebido mensagem de Assis no sábado. No entanto, foi direto ao ser indagado se toparia entrar na negociação. "(Para isso) ele (Assis) tem que vir no Timão", afirmou.

Sanchez ainda não perdoou o irmão de Ronaldinho pela ausência em reunião. Por isso, só admite conversar se Assis se dispuser a ir até o Parque São Jorge. "Já disse que temos um projeto para pagar a ele R$ 1,8 milhão por mês", lembrou o dirigente.

Desistência. Em nota oficial divulgada no site do clube, o presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, afirmou que desistiu da contratação de Ronaldinho Gaúcho porque, entre outros motivos, não aceita leilões. "Jamais [o Palmeiras] vai compactuar com esse tipo de comportamento" é uma das passagens do comunicado. Por outro lado, o clube acertou pré-contrato com o atacante Maikon Leite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.