Flamengo tenta embalar na luta pela classificação

Jorginho tem apenas uma dúvida para o jogo contra o Audax: Carlos Eduardo ou o garoto Rodolfo no meio-campo

RIO, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2013 | 02h09

Aliviado, mas nem tanto. A vitória de virada por 2 a 1 em cima do Bangu no meio da semana em Volta Redonda devolveu a paz ao Flamengo, mas o técnico Jorginho sabe que o elenco ainda está devendo. Hoje o time encara o Audax, em Moça Bonita. Com quatro pontos em três jogos, o Fla precisa da vitória para tentar encostar no Resende e no Fluminense, líderes do Grupo B da Taça Rio - apenas os dois primeiros se garantem nas semifinais.

Para a partida de hoje Jorginho tem uma dúvida no meio-campo: apostar em Carlos Eduardo, que chegou badalado e ainda não rendeu o que se espera, ou em Rodolfo, garoto de 19 anos que foi revelado pelo clube?

O treinador está propenso a optar por Rodolfo, que fez seu primeiro gol na vitória sobre o Bangu. Mas ele entende que o mau rendimento do outro meia só será superado com maior número de jogos.

"O importante é ele (Carlos Eduardo) jogar. Pode ser titular ou ficar no banco, mas só jogando ele vai melhorar", comentou Jorginho.

Outra alteração na equipe será o retorno de Leonardo Moura à lateral-direita na vaga de Luiz Antonio. O veterano havia sido poupado pelo técnico.

O meia Ibson, que sequer ficou no banco contra o Bangu, desta vez deverá ficar como opção entre os reservas. "O Ibson está nos planos, pode voltar. Já está dentro dos 18 para o próximo jogo", garantiu Jorginho.

Grupo A. Botafogo e Vasco só voltam a campo na próxima quarta-feira, quando se enfrentarão no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Mais tranquilos na tabela, os botafoguenses, que conquistaram o título da Taça Guanabara em cima do rival e já estão garantidos na final do Campeonato Carioca, não poderão contar com o meia Clarence Seedorf, que está suspenso.

No Vasco, Paulo Autuori tem uma missão mais difícil. Com apenas um ponto na Taça Rio, o time está oito pontos atrás do líder, o Volta Redonda, e precisa da vitória no clássico para manter as chances de classificação às semifinais.

O principal problema da equipe é o ataque: já são quatro jogos em branco. Em fase final de recuperação de contusão, Bernardo, artilheiro do time na temporada com sete gols, tem chance de jogar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.