Flávia Delaroli garante o índice olímpico no 1o dia da natação

Flávia Delaroli mal entrou napiscina para a disputa dos Jogos Pan-Americanos e já garantiu oíndice para a Olimpíada de 2008 nos 50 metros livre. Agora, elapoderá conquistar a primeira medalha de ouro da nataçãofeminina na história da competição. "Não entrei para me poupar porque queria me sentir naprova. Treinei achando que dá para chegar no meu melhor. Aquiera a hora mesmo de fazer o tempo da Olimpíada", disse ela. Flávia fez 25s35, abaixo do índice, que é 25s43. Ao lado deRebeca Gusmão (25s60), ela será a primeira a mergulhar noParque Aquático Maria Lenk, na terça-feira, às 10h. "Não penso nesse sentido (de ser a primeira) porque nãogostaria que fosse uma (medalha) só. Calhou de eu ser aprimeira, mas espero que tenha muitas. Temos que quebrar essetabu, porque não é impossível", disse ela. O Brasil cairá na piscina na terça-feira de manhã em maisoito provas. Nos 100m livre masculino, nadam Eduardo Deboni eCesar Cielo. Joanna Maranhão e Larissa Cieslak tentam subir aopódio nos 400m medley. "Fiquei um pouco triste porque fiquei perto do índiceolímpico", disse Joanna, que fez o tempo de 4min46s04 -- oíndice é 4min45s08. Em seguida Diogo Yabe e Thiago Pereira também fazem os 400mmedley, e Yabe quer aproveitar a pressão que existe sobre seucolega, que pode tornar-se o atleta a conquistar mais medalhasem um único Pan, já que disputará sete provas. O recordepertence a Djan Madruga, que no Pan de 1979 subiu ao pódio seisvezes. "Tento não pensar no que falam do Thiago. Cada um tem quepensar no seu trabalho", avaliou. No 100m borboleta, será a vez de Gabriella Silva, DaieneDias, Gabriel Mangabeira e Kaio Marcio. Monique Ferreira aindanada os 400m livre; Henrique Barbosa e Felipe Lima disputam os100m peito e o dia termina com o revezamento 4 x 200m livre. O primeiro dia da natação foi marcado por uma confusãoentre técnicos e a imprensa, já que houve informaçõesdesencontradas sobre se os atletas falariam com os jornalistas.Somente após muita discussão alguns deles foram para a zonamista, local de entrevistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.