Floyd Mayweather se livra de mais uma condenação

O boxeador Floyd Mayweather Jr, um dos mais principais nomes da modalidade na atualidade, viu chegar ao fim nesta sexta-feira mais um dos diversos processos que ele tem contra si. Isso porque sua advogada chegou a um acordo com um jovem que acusava o lutador por ofensas sofridas em novembro de 2010.

AE-AP, Agência Estado

30 de dezembro de 2011 | 15h55

Há pouco mais de um ano, Mayweather discutiu com um garoto de 21 anos, funcionário de uma empresa de segurança, por conta do pagamento pelo estacionamento em um hotel de Las Vegas. Na ocasião, o boxeador tocou várias vezes no rosto do jovem com o dedo.

O boxeador de 34 anos não compareceu ao julgamento, tendo sido representado por sua advogada Karen Winckler, que aceitou o acordo proposto pela juíza Janiece Marshall: o pagamento de mil dólares ao jovem. Com isso, Mayweather se livrou de ficar ainda mais tempo preso.

Isso porque ele começa a cumprir, em 6 de janeiro, uma pena de 90 dias de prisão por ter agredido uma ex-namorada em frente às filhas deles, em setembro de 2010. A advogada de Mayweather afirmou que ainda recorreria da sentença, mas se negou ao falar sobre o assunto ao fim da audiência desta sexta.

Se Mayweather permanecer mesmo três meses atrás das grades, diminuem as chances de ele finalmente enfrentar o filipino Manny Pacquiao na luta mais aguardada dos últimos anos. O norte-americano tem um combate marcado para o dia 5 de maio, com adversário ainda indefinido.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeFloyd Mayweather Jr

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.