John Locher/AP
John Locher/AP

Mayweather vence e encerra a carreira invicto, com 49 vitórias

Norte-americano supera Andre Berto na decisão dos juízes

Estadão Conteúdo

13 de setembro de 2015 | 09h29

Chegou ao fim na madrugada deste domingo a carreira de um dos mais brilhantes boxeadores de todos os tempos. Floyd Mayweather Jr pendurou as luvas depois de vencer o também norte-americano Andre Berto, por decisão unânime dos árbitros após 12 assaltos, no Hotel MGM, em Las Vegas.

Pugilista mais bem pago da história - apenas contra Manny Pacquiao a sua bolsa foi de US$ 300 milhões -, Floyd Mayweather igualou o recorde do lendário Rocky Marciano, que venceu 49 lutas consecutivas na década de 1950.

E, para atingir essa marca, Mayweather escolheu mais um adversário de nível técnico muito inferior ao dele. Aí foi um show do campeão mundial, que esquivou como só ele sabe e foi preciso nos golpes. Um dos árbitros viu 120 a 108 para Mayweather, o que indica que o astro, na visão desse juiz, ganhou todos os 12 rounds.

Os outros árbitros foram mais econômicos. Um viu três rounds com vitórias de Berto (117 a 111), outro apenas dois (118 a 110). "O importante de toda esta noite é que consegui a vitória e que voltou a ganhar o melhor sobre o ringue. Demonstrei que sou o melhor de todos os tempos."

Aos 38 anos, Mayweather poderia fazer mais uma luta, novamente contra um rival inferior, e encerrar a carreira com um cartel de 50 vitórias. Mas ele optou mesmo por parar. "Você tem que saber quando parar. Tive uma grande carreira. Estou há 19 anos no boxe, ganhei tudo, estou invicto e não tenho mais nada a demonstrar", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeFloyd Mayweather

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.