Flu, em ascensão, sonha fugir do rebaixamento

Derrotar o Palmeiras, no Palestra Itália, é a prova de que a perda do título da Taça Libertadores ficou para trás. Assim pensam atletas e comissão técnica do Fluminense, depois de duas vitórias seguidas no Brasileiro. Eles encaram o jogo de hoje como uma decisão. Um triunfo pode levar o time a sair pela primeira vez da zona de rebaixamento.A maior preocupação do Fluminense é Valdivia. Os cariocas admitem que é difícil anular o habilidoso meia chileno, capaz de decidir a partida em apenas um lance. "Ele é diferenciado e não se pode dar espaço para pensar", declarou o volante Fabinho, convencido de que o time tricolor tem condições de brigar pelo título. "Precisamos subir na tabela. Temos de manter nossa postura." Assediado por vários clubes europeus, o meia Thiago Neves prevê duelo complicado para o Fluminense, pela qualidade do Palmeiras. "É sempre difícil jogar no Palestra", constata. "A fase do Palmeiras não é das melhores, e isso vai complicar ainda mais", disse o meia, que fica satisfeito até com empate, diante das circunstâncias. Thiago Neves recorreu a discurso moderado ao falar sobre a provável transferência para o exterior, depois de defender a seleção em Pequim. "É claro que todo mundo sonha jogar na Europa", admite, sem rodeios. "Mas estou muito feliz aqui. Sair pra quê?"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.