'Foi a pior coisa que já passei', diz técnico da ex-ginasta Lais Souza

Ryan Snow estava presente no momento do grave acidente de Lais, em Salt Lake City

Agência Estado

30 de janeiro de 2014 | 11h40

SALT LAKE CITY - O técnico da atleta Lais Souza, Ryan Snow, explicou que esteve presente ao momento em que a brasileira sofreu grave acidente quando esquiava em Salt Lake City, nos Estados Unidos, na última segunda-feira, e exibiu emoção e preocupação com o estado de saúde da brasileira. "Foi a pior coisa que já passei na carreira", afirmou, em entrevista ao SporTV.

Snow explicou que estava à frente de Lais Souza e Josi Santos, outra brasileira que pratica o esqui aéreo e estava em preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, para observar a técnica das atletas. O treinador, então, ouviu um barulho e viu que Laís Souza havia se chocado em uma árvore.

O último boletim médico divulgado pelo hospital onde Lais Souza está internada apontou "um pequeno progresso do quadro neurológico", mas mesmo assim o caso da brasileira é grave e ela ainda corre risco de morte. Na última terça-feira, a atleta passou por cirurgia para realinhar a coluna cervical. Internada na Unidade de Terapia Intensiva Neurológica do Hospital da Universidade de Utah, ela também conseguiu mexer os ombros.

Lais Souza deve passar por novas operações nas próximas horas, de acordo com Antônio Marttos Júnior, médico do Comitê Olímpico Brasileiro que acompanha a atleta em Salt Lake City. Ela precisará realizar uma traqueostomia, com a intenção de prevenir o risco de uma infecção pulmonar, e uma gastrostomia, também como forma de evitar infecções.

Ginasta com participação em duas edições da Olimpíada - Atenas/2004 e Pequim/2008 -, Lais Souza foi cortada às vésperas dos Jogos de Londres/2012, por causa de uma lesão. Depois disso, ela deixou a ginástica e aceitou o convite da Confederação Brasileira de Desportos da Neve para aprender a praticar o esqui aéreo e competir no esporte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.