Fora de casa, São Paulo faz campanha irregular

A vitória sobre o Atlético-PR, anteontem, por 3 a 1, foi a sexta consecutiva no Morumbi. Até aí, tudo bem. O problema é quando o jogo é fora de casa. O desempenho como visitante tem sido o calcanhar de Aquiles da equipe de Muricy Ramalho e responsável direto pela distância em relação ao líder Grêmio.O aproveitamento é o pior do clube desde 2003, quando os pontos corridos entraram em vigor no Campeonato Brasileiro. O time somou apenas 33,3% da pontuação disputada, desempenho inferior ao obtido em 2005. E olha que há três anos o São Paulo praticamente abriu mão da competição para se preparar para o Mundial de clubes. À época, o aproveitamento foi de 34,9% fora de casa.A situação fica ainda pior em comparação aos dois últimos anos, quando o time foi bicampeão brasileiro. Em 2006, foram 56,1% de aproveitamento como visitante. No ano passado, 61,1%. "Temos de buscar o equilíbrio entre vencer em casa e conseguir pontos fora", disse Rogério Ceni.SEM ENTROSAMENTOO próximo desafio é justamente longe de casa, contra o Coritiba. "A falta de regularidade é nosso principal problema neste campeonato", afirma o meia Jorge Wagner. Para Muricy, existe uma explicação simples para o desempenho ruim do São Paulo como visitante neste Brasileiro. "Para vencer fora, você precisa ter um time entrosado e, infelizmente, nós não temos", avalia o técnico. "Preciso sempre mudar a equipe, principalmente na defesa. Aí fica complicado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.