Reprodução/Site Oficial do Fluminense
Reprodução/Site Oficial do Fluminense

Fora desde 1º de março, Mascarenhas treina com bola e fica perto de reforçar Flu

Lateral-esquerdo participou normalmente da atividade realizada nesta segunda-feira

Redação, Estadão Conteúdo

13 de maio de 2019 | 17h42

Sem jogar desde o dia 1º de março, quando defendeu o Fluminense no empate por 1 a 1 com o Resende, pelo Campeonato Carioca, o lateral-esquerdo Mascarenhas voltou a treinar com bola nesta segunda-feira e mostrou que está próximo de poder ficar apto para atuar pela equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz.

O atleta participou normalmente da atividade realizada pela manhã no CT do clube depois de se recuperar de uma tendinite patelar no seu joelho esquerdo. Ele já estava no final do período de transição entre o departamento médico e a preparação física.

Como está há mais de dois meses afastado das partidas e precisa recuperar o ritmo de jogo ideal, Mascarenhas não deve ser relacionado por Diniz para a partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h30, contra o Cruzeiro, no Maracanã. Porém, o lateral tem chances de entrar na lista de jogadores convocados para o duelo contra o mesmo rival mineiro, no sábado, também no Rio, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

O Fluminense foi derrotado por 1 a 0 pelo Botafogo no clássico disputado no último sábado, no Maracanã, pela quarta rodada do Brasileirão, e retornou aos treinamentos nesta segunda-feira após o elenco folgar no domingo. O segundo e último trabalho de preparação para encarar os cruzeirenses na quarta-feira está agendado para ocorrer a partir das 9 horas desta terça.

Sem poder contar com Mascarenhas há mais de dois meses, o treinador tricolor vem utilizando Caio Henrique, volante de origem, como o titular da lateral esquerda da equipe. Quando retornar, o reserva deve figurar como opção de banco no time.

Com uma vitória e três derrotas nos quatro primeiros jogos que disputou neste Brasileirão, o Fluminense ocupa a 15ª posição da tabela, com três pontos. Com a mesma pontuação, mas em 17º lugar, o CSA encabeça a zona de rebaixamento da competição.

Tudo o que sabemos sobre:
FluminenseMascarenhasfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.