Forças Armadas comemoram ter quase 1/3 da delegação brasileira no Rio

Com a definição dos 465 brasileiros que vão disputar os Jogos Olímpicos do Rio, o Ministério da Defesa comemora o fato de 145 desses esportistas serem militares, integrantes do Programa de Alto Rendimento da pasta. Desta forma, quase um em cada três componentes do Time Brasil é integrante das Forças Armadas.

Estadão Conteúdo

22 de julho de 2016 | 19h58

"O fato de termos colocado 145 militares no Time Brasil, o que representa 30% dos nossos atletas, nos enche de orgulho; principalmente porque superamos, com larga margem, a meta inicial", festejou o diretor de Desporto Militar do Ministério da Defesa, almirante Paulo Zuccaro.

Com 670 atletas de alto rendimento - sendo 76 militares de carreira e outros 594 temporários -, as Forças Armadas comemoraram terem superado em 45% a meta estipulada de levar 100 desses atletas à Olimpíada. Os militares estarão presentes em 27 modalidades e têm a meta de conquistarem 10 medalhas individuais.

Ainda que o processo seletivo para o programa seja aberto, o edital costuma ser direcionado de forma a incluir atletas específicos, dando pontuação extra a conquistas que só determinados esportistas alcançaram. Foi assim que toda a seleção de judô, formada por 14 atletas, entrou no Exército (homens) e na Marinha (mulheres).

O mesmo vale para a natação, que terá 18 atletas militares em uma delegação de 33 nadadores. Em Londres, em 2012, apenas 51 dos esportistas do Time Brasil era, militares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.