Ivan Alvarado/Reuters
Ivan Alvarado/Reuters

Forlán fica preso em elevador e atrasa treino do Uruguai

Junto com ele, Eguren, Diego Pérez e o preparador físico José Herrera ficaram 30min confinados

RAPHAEL RAMOS - Enviado especial, Agência Estado

22 de junho de 2013 | 18h17

RECIFE - Os contratempos que a seleção do Uruguai tem sofrido em sua passagem pelo Recife ganharam mais um capítulo neste sábado. Os jogadores Eguren, Diego Forlán e Diego Pérez e o preparador físico José Herrera ficaram 30 minutos presos no elevador do Mar Hotel, em Boa Viagem, antes do treino na Arena Pernambuco.

O incidente acabou atrasando o treino da equipe no local da partida deste domingo contra o Taiti, no encerramento da primeira fase da Copa das Confederações. "Ainda bem que estávamos no chão, tínhamos luz e podíamos respirar bem", contou Diego Pérez.A delegação uruguaia está hospedada no sétimo andar e o volante disse que apesar do contratempo não vai usar a escada. "Continuamos confiando no elevador", afirmou.

O técnico Óscar Tabárez contou que a delegação estava no ônibus que os levaria para o treino e começou a ficar preocupada com a demora do quarteto. Quando os jogadores ficaram sabendo que os companheiros estavam presos no elevador, começaram as brincadeiras. "Foi motivo de piada. É mais uma história da nossa estadia aqui no Brasil", disse.

Após o treino, os jogadores assistiram ao jogo entre Brasil e Itália nos vestiários da Arena Pernambuco. Tabárez, no entanto, não viu o primeiro tempo da partida porque estava atendendo os jornalistas. "Perdi o encanto de assistir ao jogo ao vivo", lamentou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.