Formiga assume braçadeira de capitã e Raquel fica com vaga de Marta no Pan

O técnico Vadão definiu a seleção brasileira feminina para a estreia nos Jogos Pan-Americanos, neste sábado, às 19h05 (horário de Brasília), diante da Costa Rica. A veterana meio-campista Formiga e a atacante Raquel serão as "substitutas" da craque Marta, que não participará da competição.

Estadão Conteúdo

10 de julho de 2015 | 20h10

Raquel foi a escolhida por Vadão para atuar no ataque da seleção. E ela tem uma memória boa da Costa Rica, pois marcou o gol do Brasil na vitória por 1 a 0 no último Mundial Feminino, quando o treinador testou várias reservas.

"Fui muito feliz naquele jogo. Meu primeiro gol em Copa do Mundo e ajudando à minha equipe a conquistar mais uma vitória. Mas agora é outra competição e uma estreia. Temos que entrar ligadas para sair com um bom resultado", disse Raquel.

Assim, Vadão definiu o time que começará jogando com a seguinte formação: Luciana; Fabiana, Mônica, Rafaelle e Tamires; Formiga, Andressinha e Thaisa; Raquel, Cristiane e Andressa Alves.

Já Formiga terá a função de liderar a equipe em campo. Com 20 anos na seleção, foi por ela que Vadão optou para assumir a braçadeira de capitã, que foi usada por Marta no último Mundial. Formiga ainda vai vestir a camisa de número 20, em referência ao tempo que defende o Brasil.

"As meninas já conhecem o meu estilo. Sempre falo com o grupo em todos os momentos. Aceitei ser capitã a pedido do Vadão e farei o meu melhor. A nossa equipe é muito boa. Temos que jogar com garra e vontade para levar esse ouro", disse.

Na primeira fase, o Brasil ainda enfrentará o Equador (15 de julho) e Canadá (19 de julho). Campeã em 2003 e 2007, a seleção vai buscar a sua terceira medalha de ouro no Pan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.