Tom Szczerbowski/USA Today Sports
Tom Szczerbowski/USA Today Sports

Formiga comanda goleada e ganha seu terceiro ouro no futebol

Se despedindo da seleção, volante abre o placar sobre a Colômbia

MARCIO DOLZAN, ENVIADO ESPECIAL A TORONTO, O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2015 | 21h37

A volante Formiga teve no início da noite deste sábado a despedida de Pan que merecia. Medalhista de ouro em 2003 e 2007, além de prata em Guadalajara (2011), ela anunciou antes dos Jogos de Toronto que este seria seu último Pan. E, no jogo derradeiro, foi uma das protagonistas: aos 7 do primeiro tempo, marcou de cabeça o gol que abriu caminho para terceira conquista. Maurine ainda marcou um gol olímpico, enquanto Andressa e Fabiana fecharam o escore em 4 a 0 sobre a Colômbia na decisão do torneio feminino de futebol.

Time de melhor campanha da competição, a seleção brasileira foi desde o início a que propôs o jogo. O time usava o lado direito para atacar, com Andressinha e Raquel. Mais centralizadas, Erika e Cristiane tentavam abrir espaço para penetração na área.

Foi pelo lado esquerdo, porém, que o placar foi aberto. Logo aos 7 minutos, Thaisa recebeu passe curto após cobrança de falta e levantou no segundo pau, onde a volante Formiga subiu mais que a marcação e mandou de cabeça para o lado esquerdo.

Daí até o fim do primeiro tempo, o que se viu foi uma partida dura na marcação e de poucas chances claras de gol. A goleira Barbara praticamente não trabalhou, enquanto que Sepulveda precisou fazer poucas intervenções.

Na etapa final o jogo começou mais equilibrado. Atrás no marcador, o time colombiano se soltou ao ataque e teve duas boas chances de empatar. A primeira aos 12, quando Ospina chutou cruzado e Barbara fez boa defesa; a segunda aos 21, quando Barbara falhou num primeiro momento e depois se recuperou salvando chute à queima-roupa de Usme.

Depois disso, só deu Brasil. O time avançou a marcação e passou a apertar a saída de bola das colombianas. Maurine entrou aos 29. Aos 30, cobrou escanteio pela esquerda e mandou direto para o gol. Na comemoração, foi abraçada por todas as jogadoras e chorou.

Mesmo com os 2 a 0, o Brasil seguiu pressionado. Mandou três bolas no travessão em chutes da entrada da área. A goleira Forero, mesmo não muito alta, salvou duas bolas no ângulo. Mas não conseguiu evitar o terceiro gol, marcado por Andressa em chute cruzado, aos 40, nem o de Fabiana, em chute no ângulo aos 48.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanosfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.