Odebrecht/Divulgação
Odebrecht/Divulgação

FOTO: Arquibancadas provisórias mostram avanço na Arena Corinthians

Outra novidade é que o lado sul da cobertura está pronto para retirada das torres de sustentação

PAULO FAVERO, Agência Estado

27 de fevereiro de 2014 | 19h29

O lado sul da Arena Corinthians está começando a tomar forma e já é possível ver o avanço de construção da arquibancada provisória atrás do gol. Nesta quinta-feira, a construtora Odebrecht realizou uma operação chamada de "descimbramento", que consiste em tirar o suporte que ajudava a dar sustentação para o teto em formato curvo. A remoção desses apoios provisórios durou três dias e foi realizada com o auxílio de macacos hidráulicos.

Os macacos hidráulicos foram colocados entre a plataforma superior de cada conjunto de torre e a estrutura metálica e foram acionados a partir de orientações dos especialistas que monitoravam a operação através de seus computadores. Ao final do trabalho, os técnicos puderam ver que a cobertura metálica está fixada nas extremidades e apoiada nos prédios leste e oeste do estádio. "Os resultados ficaram dentro do esperado, aferidos por um complexo sistema de instrumentação", explicou a Odebrecht em nota.

No total, o conjunto metálico pesa 2.200 toneladas e possui um vão livre de 170 metros. Desde o início da obra, o desenho da cobertura era considerado um desafio de engenharia. Tanto que os cálculos estruturais foram passados para o escritório alemão Werner Soubek. O formato do teto é um dos grandes charmes do projeto do estádio do Corinthians.

O próximo passo agora é remover as estruturas de sustentação, para, então, os operários poderem desmontar as torres provisórias, instalar os degraus e colocar os assentos. Outro trabalho será a colocação das telhas sobre a estrutura metálica.

Já do lado norte, os trabalhos ainda estão sendo feitos para reparar os danos provocados pela queda da treliça gigante na fachada do estádio, que culminou na morte de dois trabalhadores em novembro. Neste local, a peça ainda precisa ser colocada para fechar a cobertura e só depois de toda estrutura estar fechada é que os pilares nesse lado poderão ser retirados.

Atualmente, o estádio está com 97% das obras concluídas. Por causa do acidente em novembro, a entrega do Itaquerão sofreu um atraso de três meses e ficou para o dia 15 de abril. Assim, estará pronto a tempo de receber a abertura da Copa do Mundo, em 12 de junho, com o jogo entre Brasil e Croácia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.