Franca aciona a Justiça

A diretoria do Franca Basquete informou em comunicado que exigirá da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) indenização por "danos morais e materiais". O clube entrou na Justiça para contestar a decisão da CBB de inscrever o Minas Tênis na Liga Sul-Americana, neste ano, alegando que como vice-campeã de 2007 esse direito seria seu e não do Minas Tênis, apenas 4.º colocado. A CBB argumenta que não inscreveu o Franca em razão de sua diretoria ter decidido não disputar o Campeonato Nacional neste ano. O desembargador Galdino Toledo, do Tribunal de Justiça de São Paulo, arbitrou que a decisão do Franca de não participar do Brasileiro não significa sua ausência da Liga Sul-Americana. Com isso, a CBB informou à Consulbasquet, organizadora da Liga, a retirada do Minas, mas não a sua substituição pelo Franca. A Consulbasquet, então, convidou o Deportivo Táchira, da Venezuela. O Brasil será representado pelo campeão nacional, Brasília, e o Flamengo, apenas 7º.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.