França atropela a Suíça e fica perto da vaga nas oitavas

Com dois gols de Benzema, os 'azuis' venceram seleção suíça por 5 a 2 e estão praticamente classificados para próxima fase

Felipe Rosa Mendes, Agência Estado

20 de junho de 2014 | 18h05

Elogiada na estreia, a seleção da França mostrou nesta sexta-feira que não precisa mesmo de Franck Ribéry para fazer grandes apresentações. Com Benzema no papel de líder, no lugar do meia cortado por lesão, o time francês arrasou a Suíça por 5 a 2, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e ficou perto da classificação às oitavas de final da Copa do Mundo.

O placar só não foi mais folgado porque Benzema desperdiçou um pênalti no primeiro tempo. E fez um gol aos 48 minutos da segunda etapa, anulado pelo árbitro, que tinha apitado o fim do jogo segundos antes da finalização certeira. O lance gerou expectativa por parte da torcida, que precisou esperar a confirmação do juiz sobre a anulação da jogada.

A penalidade perdida, porém, não manchou o desempenho do atacante, que participou de praticamente todas as jogadas ofensivas da equipe. Ele marcou um dos gols da partida, seu terceiro no Mundial, e deu assistência para os gols de Giroud e Sissoko, as duas novidades do técnico Didier Deschamps para esta segunda rodada do Grupo E.

Giroud entrou no lugar de Griezmann e deu maior velocidade ao ataque, que também ganhou com a troca de Pogba por Sissoko. Com o quarteto formado por Giroud, Benzema, Matuidi e Valbuena, a França confirmou o bom momento, fez uma das melhores exibições desta Copa e mostrou que a vitória por 3 a 0 na estreia não se deveu apenas às limitações de Honduras, que teve um a menos na maior parte do jogo.

Os dois triunfos deixam o time francês, agora com seis pontos, muito perto da vaga nas oitavas. A classificação poderá ser garantida ainda nesta sexta, em caso de empate entre Honduras e Equador, em Curitiba. Um triunfo dos hondurenhos também assegura o lugar dos franceses na próxima fase.

Já a Suíça, famosa pela boa defesa, decepcionou a torcida após vencer o Equador, de virada, na estreia. Com três pontos, ainda tem chances de avançar. Para tanto, precisa vencer Honduras na última rodada e torcer por um triunfo dos franceses sobre o Equador.

O JOGO

A seleção da França protagonizou no primeiro tempo contra a Suíça uma das melhores apresentações desta Copa do Mundo. Imprimindo velocidade na saída de bola e no meio de campo, os franceses dominaram os suíços e só não deixaram o campo ao fim da etapa inicial com o placar de 4 a 0 porque Benzema desperdiçou um pênalti.

O atacante, porém, já havia brilhado antes do erro. Motor do time no ataque, ele quase abriu o placar aos 4 minutos, em finalização perigosa da direita. Aos 17, foi o responsável pelo passe para Matuidi anotar o segundo gol da partida. O primeiro fora convertido por Giroud, de cabeça, após escanteio de Valbuena. A cabeçada marcou o 100.º gol francês em Copas do Mundo.

Perdida em campo, a Suíça esboçou reação a partir dos 26 minutos, quando balançou as redes, em lance anulado por impedimento. Três minutos depois, Shaqiri pegou rebote de Lloris e bateu com perigo. O goleiro caiu de novo para fazer desvio com a ponta dos dedos.

Daí em diante só deu França no primeiro tempo. E Benzema era o grande líder da equipe. Aos 30 minutos, ele entrou na área pela esquerda, foi à linha de fundo e levou falta. Na cobrança do pênalti, bateu no canto, mas o goleiro Benaglio pulou certeiro para fazer a defesa. No rebote, Cabaye, dentro da área, desperdiçou chance incrível ao mandar no travessão.

Os lances perdidos não tiraram o ritmo dos franceses. O time mostrou agilidade na saída de bola e rapidez quando Giroud foi acionado pela esquerda, depois de escanteio suíço. Com a mesma velocidade com que chegou ao atacante, a bola rolou pelo lado esquerdo e Giroud cruzou rasteiro nos pés de Valbuena, que só teve o trabalho de escorar para as redes: 3 a 0.

Ainda assustado pelo "baile" que levou na etapa inicial, a Suíça tentava levar perigo no início do segundo tempo. Shaqiri, do Bayern de Munique, tentava fazer a diferença para ao menos reduzir a vantagem da França no placar. Ele chegou a ameaçar o gol de Lloris aos 8 e aos 12 minutos, mas pecava pela lentidão no ataque.

Do outro lado, a França se defendeu bem diante das investidas atrapalhadas do rival e não demorou para impor novamente o seu domínio ofensivo. E Benzema seguia sendo imprescindível no ataque. Aos 21 minutos, ele recebeu passe magistral de Pogba e mandou para as redes, deixando a sua marca. Foi seu terceiro gol nesta Copa.

Sem dar sinais de cansaço, a França quase ampliou aos 25 minutos, em chegada de Evra em velocidade pela esquerda. Dois minutos depois, Benzema recebeu na entrada da área e deu passe açucarado para Sissoko só bater de direita e anotar o quinto gol francês na partida.

Mesmo abatida, a Suíça ainda conseguiu diminui o placar. Aos 35 minutos, Dzemaili cobrou falta rasteiro e viu a bola passar no meio da barreira, surpreendendo Lloris. E, aos 41, Inler levantou a bola na área e Xhaka pegou de primeira para anotar o segundo dos suíços, antes do apito final.

FICHA TÉCNICA

SUÍÇA 2 x 5 FRANÇA

SUÍÇA: Benaglio; Lichtsteiner, Von Bergen (Senderos), Djourou e Rodríguez; Inler, Behrami (Dzemaili), Xhaka, Mehmedi e Shaqiri; Seferovic (Drmic).

Técnico: Ottmar Hitzfeld.

FRANÇA: Lloris; Debuchy, Varane, Sakho (Koscielny) e Evra; Cabaye, Sissoko, Matuidi e Valbuena (Griezmann); Benzema e Giroud (Pogba).

Técnico: Didier Deschamps.

GOLS: Giroud, aos 16, Matuidi, aos 17, e Valbuena, aos 39 minutos do primeiro tempo; Benzema, aos 21, Sissoko, aos 27, Dzemaili, aos 35, e Xhaka, aos 41 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Bjorn Kuipers (Fifa/Holanda).

CARTÃO AMARELO: Cabaye (França)

RENDA: Não disponível.

PÚBLICO - 51.003 presentes.

LOCAL: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.