França se prepara sem fazer alarde

Enquanto Cesar Cielo concedeu uma concorrida entrevista, à qual compareceram cerca de 80 profissionais no Estádio do Pacaembu, Felipe França, campeão do Mundial de 2011 nos 50m peito, falou para cinco jornalistas esportivos e outros três especializados em notícias do comércio varejista num supermercado da zona oeste, escondido dos olhares dos consumidores por um biombo formado por caixas de fraldas empilhadas de seu patrocinador. E o tímido e retraído França prefere assim. Ele também optou por se preparar de maneira igualmente discreta para a Olimpíada, evitando participação em competições preparatórias. "Eu não quero ficar à mostra. Prefiro ficar treinando, para que fique automatizado o que preciso fazer para ser campeão olímpico em Londres."

O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2012 | 03h03

França está tentando ganhar fôlego para disputar os 100m peito, já que a prova de 50m não faz parte da programação olímpica. Ele nada os primeiros 50m e descansa. Aos poucos, diminui a pausa até cumprir a ida e a volta da piscina sem intervalo e a tempo de superar os favoritos às medalhas, que são o japonês Kosuke Kitajima (atual bicampeão olímpico), o italiano Fabio Scozzoli (vice-campeão mundial) e o sul-africano Cameron van den Burgh (bronze no Mundial-11).

Desde o Mundial de Xangai, em julho do ano passado, França perdeu oito quilos, mas garante que não perdeu a força. / A.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.