Site oficial: World Rugby
Site oficial: World Rugby

França triunfa em votação e vai sediar o Mundial de Rúgbi de 2023

Eleição secreta determina que a candidatura francesa superou a sul-africana por 24 votos a 15

Estadao Conteudo

15 Novembro 2017 | 13h26

A França vai ser a sede do Mundial de Rúgbi de 2023, um ano antes de Paris abrigar os Jogos Olímpicos de Paris, depois de levar a melhor de forma surpreendente sobre África do Sul e Irlanda em uma votação realizada nesta quarta-feira, em Londres, na Inglaterra.

+ Leia mais sobre esportes

+ Carter apela na CAS contra punição que tirou ouro olímpico de Bolt e da Jamaica

O Conselho da World Rugby, entidade que controla a modalidade, ignorou uma recomendação que tinha em mãos para que elegesse a África do Sul como palco da décima edição da competição. Uma eleição secreta que contou com a presença de nações filiadas à entidade determinou que a candidatura francesa derrotou a sul-africana por 24 votos a 15, em uma segunda rodada de votação.

Eleita sede do Mundial de 2023, a França abrigará jogos da competição no Stade de France, em Saint-Denis (que fica nos arredores de Paris), e em outras oito cidades: Bordeaux, Lille, Lyon, Marselha, Nantes, Nice, Saint Etienne e Toulouse.

Ao comemorar a vitória do país nesta votação, o ministério do Esporte da França disse que o fato de a nação abrigar o Mundial de Rúgbi em uma data tão próxima à da Olimpíada e da Paralimpíada de 2024, em Paris, "demonstra a excelência do know-how francês em organizar os maiores eventos esportivos".

Já a África do Sul, que foi palco do Mundial de Rúgbi de 1995, amargou a sua quarta derrota consecutiva em candidaturas para voltar a abrigar a competição.

Mais conteúdo sobre:
Rúgbi França [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.