Franck Caldeira leva ouro e Vanderlei abandona maratona no Pan

O mineiro Franck Caldeirasurpreendeu e ganhou a medalha de ouro na maratona dos JogosPan-Americanos, neste domingo, com o tempo de 2h14min03. Caldeira superou nos últimos 2.500 metros o guatemaltecoAmado García, que ficou com a prata após chegar em 2h14min27. Amedalha de bronze foi para Procopio Franco, do México, com2h15min18. "Foi legal, uma surpresa. Fiz uma prova tática, com umfinal forte", afirmou o brasileiro aos jornalistas depois daprova, com o tênis sujo de sangue por causa de uma bolha no péesquerdo. Bicampeão pan-americano em Winnipeg-1999 e SantoDomingo-2003, Vanderlei Cordeiro de Lima decepcionou no Rio eabandonou a prova no km 38 devido a cãibras. "Poderia ter sido melhor. Não era isso que eu esperava, massenti cãibra e suportei até o km 38", disse Vanderlei, de 37anos. Vanderlei foi medalhista de bronze na Olimpíada de Atenas,em 2004, quando foi empurrado por um ex-padre irlandês enquantoliderava a prova. O incidente atrapalhou o brasileiro, que caiupara o terceiro lugar e teve que se contentar com a medalha"Mérito Olímpico Pierre de Cobertin". Outro que abandonou a prova foi o cubano Norbert Gutierrez.Depois de ser atendido no posto médico no Parque do Flamengo,local de chegada da maratona, ele explicou que sentiu umproblema no tendão. Gutierrez disse que participará da cerimônia deencerramento no Pan, no fim da tarde deste domingo, junto comoutros atletas cubanos. Parte da delegação do país deixou o Riona noite de sábado, incluindo a seleção de vôlei masculino, quenão recebeu a medalha de bronze. TEMPO E TORCIDA Vencedor da São Silvestre em 2006, Caldeira estava radiantecom a vitória no Rio. Ele disse que o clima frio, de cerca de16 graus, e a torcida o ajudaram a vencer a competição de 42quilômetros. "O público é importante para o maratonista, porque a gentese sente muito sozinho durante a prova. A torcida me empurroupara o ouro", contou o atleta de 24 anos. "O tempo também estava ótimo", acrescentou ele. Caldeira afirmou que ele e Vanderlei fizeram jogo de equipeno início da maratona. "No km 10 até o 21 ele puxou, pegandovento. Depois do 21 eu pus a cara na frente. Aí fui abrindo eele não veio, não sabia que ele estava com cãibra."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.