Fraser-Pryce vence com folga e é bicampeã nos 100m

Bicampeã olímpica, Shelly-Ann Fraser-Pryce comprovou nesta segunda-feira que é a mulher mais rápida do mundo. A jamaicana de 26 anos venceu os 100m no Mundial de Atletismo de Moscou com o tempo de 10s72, aproximando-se do seu recorde pessoal. A velocista já havia sido campeã da distância em Berlim/2009, mas terminou apenas em quarto em Daegu/2011.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 15h17

Em todas essas conquistas, Fraser-Pryce nunca havia sido tão rápida quanto nesta segunda. Nos Jogos de Londres, por exemplo, ela venceu com 10s75. A jamaicana, que chegou a Moscou como favorita ao ouro, só não fez seu recorde pessoal porque no ano passado correu para 10s70 no campeonato nacional.

Classificada à final com o segundo melhor tempo, Carmelita Jeter (EUA) terminou apenas com o bronze, com 10s94. A prata ficou com a surpreendente Murielle Ahoure, da Costa do Marfim, que chegou à frente da norte-americana por um centésimo. Ainda segunda do ranking mundial, a nigeriana Blessing Okagbare ficou apenas em sexto.

OUTRAS FINAIS - A neozelandesa Valerie Adams faturou o tetracampeonato mundial na disputa do arremesso de peso, com 20,88 metros. Assim, ela se tornou a primeira mulher na história a conquistar quatro títulos mundiais no atletismo. A alemã Christina Schwanitz faturou a medalha de prata, com 20,41 metros, enquanto a chinesa Gong Lijiao of China conquistou o bronze, com 19,95 metros.

Com uma arrancada impressionante nos 60 metros finais, a britânica Christine Ohuruogu venceu a disputa dos 400 metros com o tempo de 49s41 e repetiu a sua conquista de 2007. A marca foi a mesma de Amantle Montsho, de Botsuana, que liderou quase toda a prova, mas acabou ficando em segundo lugar. A russa ficou na terceira colocação, com 49s78.

Os 110m com barreiras foram dominados pelos Estados Unidos. Dos quatro norte-americanos na final, o pior foi o favoritíssimo Aries Merritt, campeão olímpico, que terminou em sexto. David Oliver surpreendeu todo mundo e faturou o ouro, com 13s00 cravados. A prata foi para o seu compatriota Ryan Wilson (13s13), seguido de Sergey Shubenkov, da Rússia, com 13s24.

Já no lançamento de martelo o novo campeão mundial é o polonês Pawel Fajdek, que fez a melhor marca da temporada no mundo e também da sua carreira para conquistar uma inesperada medalha de ouro com um lançamento de 81,97m conseguido logo na sua primeira de seis tentativas. Kristian Pars (Hungria), campeão olímpico, e Lukas Melich (República Checa) completaram o pódio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.