Alexander Nemenov/AFP
Alexander Nemenov/AFP

Fratus faz 3º melhor tempo do mundo e vai à final dos 50m livre

Brasil é forte candidato a ganhar o ouro na final deste sábado

Estadão Conteúdo

07 Agosto 2015 | 12h46

Apesar da ausência do tricampeão mundial Cesar Cielo, a semifinal dos 50m livre no Mundial de Natação de Kazan (Rússia), nesta sexta-feira, foi bastante forte. Sete atletas nadaram na casa de 21 segundos, com destaque para o norte-americano Nathan Adrian, que bateu o recorde nacional dos EUA, com 21s37. Bruno Fratus também foi bem, avançando com o terceiro tempo.

O brasileiro completou a semifinal em 21s60, baixando em 0s01 a marca que lhe deu o quarto lugar nos Jogos Olímpicos de Londres. Fratus terminou como segundo da bateria, atrás do francês Florent Manaudou, que chegou a Kazan como amplo favorito na prova. Na semifinal, o europeu fez 21s41.

A melhor marca das eliminatórias, entretanto, foi do surpreendente Nathan Adrian, que baixou o recorde norte-americano que durava desde 2009, ainda na época dos trajes tecnológicos. Até então, só Cielo e Manaudou haviam nadado na casa de 21s3 desde a proibição dos maiôs.

Fratus, que tem 21s41 como melhor tempo deste ciclo olímpico, é um dos fortes candidatos a uma medalha inédita na final de sábado. Terá como adversários também o italiano Marco Orsi (21s86), o britânico Benjamin Proud (21s88), o grego Kristian Gkolomeev (21s89) e o ucraniano Andril Govorov (21s93). A oitava vaga sairá do desempate entre o russo Vladimir Morozov e o norte-americano Anthony Ervin, respectivamente segundo e sexto colocados do último Mundial.

Se nos 100m livre a final foi esvaziada, nos 50m estão em Kazan todos os melhores do mundo. A exceção é Cesar Cielo, que sentiu lesão no ombro nos 50m borboleta e voltou ao Brasil. Bicampeão mundial dos 100m, o australiano James Magnussen está machucado, mas nunca teve resultados expressivos nos 50m.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.