Froome mantém liderança folgada da Volta da França após etapa vencida por polonês

O polonês Rafal Majka venceu nesta quarta-feira a 11ª etapa da Volta da França após protagonizar uma fuga solitária. Enquanto isso, o britânico Chris Froome permanece na liderança da classificação geral da disputa, tendo mantido a sua confortável vantagem.

Estadão Conteúdo

15 de julho de 2015 | 13h49

Majka não representava uma ameaça para o britânico, que encabeça a disputa com uma vantagem de 2 minutos e 52 segundos para o vice-líder, o norte-americano Tejay Van Garderen. Além disso, a sua vantagem para o terceiro, o colombiano Nairo Quintana, é de 3min09. Já o espanhol Alberto Contador ocupa o sexto lugar, com uma desvantagem de 4min04.

Froome, Van Garderen, Quintana e Contador cruzaram a linha de chegada junto ao pelotão principal, a 5min21 de Majka, que cronometrou o tempo de 5h02min01 no percurso de 188 quilômetros entre Pau e Cauterets, pelos Pirineus.

Coroado no ano passado o melhor escalador da Volta da França, Majka se deslocou do pelotão principal no início da subida do Passo do Tourmalet, o mais alto col de montanha dos Pirineus, e foi o primeiro a superá-lo, para garantir uma bonificação de 5 mil euros (aproximadamente R$ 17,3 mil).

O polonês foi seguido pelo irlandês Daniel Martin, o segundo colocado, a 1 minuto do vencedor, e pelo alemão Emanuel Buchmann, o terceiro, com uma desvantagem de 1min23.

Mas os resultados desta quarta não alteraram a ordem da classificação geral, um dia depois de Froome se consolidar na liderança após vencer a montanhosa décima etapa da Volta da França com desempenho impressionante.

O britânico, porém, refutou as avaliações de que ela já é o virtual campeão da Volta da França. "Um vantagem de três minutos pode desaparecer com um dia ruim nas montanhas", disse Froome, que venceu a edição de 2013 da mais tradicional prova do ciclismo mundial.

Parece improvável também que o italiano Vincenzo Nibali repita a sua conquista de 2014. Nesta quarta, a sua desvantagem para o britânico aumentou em 50 segundos, chegando aos 7min47, desempenho que o deixa apenas em 11º lugar.

Froome, além da liderança na classificação geral, que o deixa com a camisa amarela, segue com a branca com bolinhas vermelhas, destinada ao melhor montanhista.

Já o eslovaco Peter Sagan aproveitou a 11ª etapa da Volta da França para reconquistar a camisa verde, do líder em pontos. Já a branca, utilizada pelo melhor jovem ciclista, continua com Nairo Quintana.

A Volta da França prossegue nesta quinta-feira com a disputa da 12ª etapa, com um trecho montanhoso de 195 quilômetros entre Lannemezan e Plateau de Beille.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.