'FT': Candidatura do Rio para 2016 ganha impulso

Segundo jornal britânico, disputa para sediar as Olimpíadas é apertada, mas Rio pode ter vantagem

BBC Brasil, BBC

17 de setembro de 2009 | 05h42

A candidatura do Rio de Janeiro para sediar a Olimpíada de 2016 está "ganhando impulso", segundo matéria publicada nesta quinta-feira pelo diário britânico Financial Times.

Veja também:

especialRIO 2016 - Mais sobre a campanha pelos Jogos

especialOs prós e contras das candidatas aos Jogos 2016

Segundo o jornal, a avaliação técnica do Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre as quatro cidades candidatas "não indicou nenhum vencedor claro", e "a votação do próximo dia 2 de outubro será decidida por apenas um ou dois votos", de acordo com Jacques Rogge, presidente da entidade.

"O Rio de Janeiro, no entanto, está ganhando impulso, apesar da noção de que sediar a Copa de 2014 poderia contar contra a cidade", diz o FT.

"Os organizadores da candidatura agora usam isso como uma vantagem, porque a cidade pode garantir que suas instalações esportivas vão estar prontas para as Olimpíadas".

O jornal diz que os pontos favoráveis da cidade incluem a beleza visual, a economia menos afetada pela recessão do que algumas das cidades concorrentes e a ambição de sediar as primeiras Olimpíadas da América do Sul.

"Contra a cidade, estão o tamanho do orçamento, a distância entre as instalações esportivas e 'os desafios de segurança pública'."

Segundo o FT, Chicago apresenta preocupações financeiras para os organizadores, e Tóquio "causou confusão no COI" ao afirmar que algumas instalações já estão prontas, quando ainda falta construí-las.

"Madri não tem qualquer dificuldade para convencer o COI de que conta com apoio público para sua candidatura, um dos pré-requisitos chave."

Mas esta é a segunda tentativa repetida da cidade, e como os Jogos de 2012 vão ser realizados em Londres, será mais difícil para o COI escolher outra cidade européia para 2016, afirma o jornal.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.