Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fumante passivo escapa de punição

O atleta britânico Jonathan Moore, especialista nas provas de salto triplo e salto em distância, escapou de uma punição por uso de doping usando um argumento inusitado. Flagrado por uso de maconha em exame realizado no dia 4 de setembro durante o Torneio de Merkem, na Bélgica, o atleta não questionou o resultado, mas justificou a presença da substância em seu organismo alegando ter sido um ?fumante passivo?. "Ele reconheceu que a substância estava mesmo no exame, porém assegurou que nunca havia fumado maconha e que por este motivo deveria ser considerado fumante passivo", informou nesta terça-feira a Federação Britânica de Atletismo. A entidade aceitou a justificativa e decidiu aplicar apenas uma advertência pública ao atleta.Como escapou da punição, Moore desistiu de apelar da decisão da comissão de disciplina da Federação, que anulou o resultado de 7,82 metros, com o qual venceu a prova de salto em distância em Merksem. A Federação Britânica avisou, no entanto, que em caso de um novo resultado positivo, Moore será penalizado com suspensão de 2 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.