Fury diz que dinheiro é única motivação para revanche com Klitschko

O dinheiro é a única motivação de Tyson Fury para a sua revanche com Wladimir Klitschko. O pugilista britânico bateu Klitschko por decisão unânime em novembro para assegurar os cinturões da Associação Mundial de Boxe, da Federação Internacional de Boxe (FIB), que ele foi despojado por recusar uma luta, e da Organização Mundial de Boxe, encerrando um reinado de nove anos do ucraniano.

Estadão Conteúdo

13 de abril de 2016 | 13h49

A revanche está marcada para 9 de julho em Manchester. "Eu já bati aquele que era o melhor homem. Eu não tenho nenhuma motivação", disse Fury, nesta quarta-feira. "Quem eles colocarem na minha frente, eu vou lutar, mas eles têm não tem nada que eu quero... Apenas o dinheiro".

Na primeira luta entre eles, na Alemanha, Klitschko teve dificuldades para acertar bons golpes em Fury, que ironizou o estilo do adversário na sua primeira entrevista após o anúncio da realização da revanche, na semana passada. "Se ele não fizer algo diferente, ele estará em outra situação complicada", disse. "Ele tem que vir e tentar lutar".

Agora Fury vai lutar em sua cidade natal. O Old Trafford, a casa do Manchester United, é uma das opções para o local do combate, que ainda não foi definido. "Não era muito importante a luta ser em Manchester, mas era muito importante que eu não voltasse para a Alemanha", disse Fury. "Eu não iria voltar. Acabou. Eu não tomaria essa decisão. É na Inglaterra. Onde quer que fosse, eu não estaria incomodado".

Fury disse que vai voltar sua atenção para Anthony Joshua, o britânico que garantiu o cinturão da FIB ao bater o lutador norte-americano Charles Martin, no último sábado, após a revanche contra Klitchsko. E ele já usou palavras nada gentis para falar do potencial adversário.

"Eu acho que ele parecia um levantador de peso bombado, perdido nos esteroides", disse Fury. "Ele lutou com um americano que veio cair e lutou tanto quanto aquele copo de água ali. Zero", atacou.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeTyson FuryWladimir Klitschko

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.