Futebol feminino se reforça com Daiane

O Brasil precisava apenas de um empate, mas fez apresentação de gala que juntou técnica e disciplina tática na despedida da primeira fase do torneio olímpico feminino de futebol com uma goleada sobre a Grécia por 7 a 0 em Patras. Tudo deu certo para as brasileiras não só dentro como fora de campo, pois com os resultados do dia, os cruzamentos de chave foram definidos. O Brasil vai enfrentar o México nas quartas-de-final (sexta-feira, em Heraklio), e só deve jogar contra Alemanha ou Estados Unidos em eventual decisão por medalha de ouro. O Brasil dominou a partida contra a Grécia do início ao fim e, depois de chegar com perigo ao gol adversário nos primeiros minutos, o primeiro gol saiu aos 21, com Pretinha, de cabeça. A equipe brasileira, marcando bem a saída de bola, não deu chance às gregas e chegou aos segundo gol aos 47 minutos, quando completou de cabeça uma cobrança de falta de Formiga. No segundo tempo, o massacre continuou e o Brasil encantou com belas jogadas. Uma delas foi a do terceiro gol, aos 4 minutos, quando o time salvou uma bola quase na linha de fundo, que sobrou para Pretinha na área. Mesmo desequilibrada, a jogadora conseguiu passar para Grazielle, que entrou para substituir Tânia, e marcar o terceiro gol. Depois foi a vez da jogadora avançar pela direita e servir de garçom para Cristiane marcar o quarto gol de cabeça aos 10. Já abatidas, as gregas passaram a se preocupar somente em evitar maior vexame. Não deu. Aos 24 minutos, Pretinha avançou pela área e deixou Marta na cara do gol. A meia-atacante não desperdiçou. Depois foi a vez de Daniela receber bola da direita e avançar pela área para marcar o sexto gol aos 27 minutos. A conclusão da goleada aconteceu aos 31, com jogada de Maycon pela esquerda, para nova conclusão de Cristiane. As brasileiras enfrentam as mexicanas, que hoje perderam para a Alemanha por 2 a 0. Corte - A meia Daiane foi convocada às pressas para a Olimpíada. Segundo o supervisor da equipe, Paulo Dutra, a jogadora substituirá Kelly, que sofreu uma fratura na cravícola direita na partida contra os Estados Unidos. Daiane estava trabalhando na Granja Comary com a seleção sub-19 e embarca amanhã para Atenas. Apesar da fratura, Kelly, que deixa a Grécia amanhã, será integrada à delegação da sub-19, que se prepara para o Mundial da categoria, em novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.